Publicidade

terça-feira, 9 de setembro de 2014 Atores, Bastidores | 06:00

Steve Carell se prepara para nova fase na carreira

Compartilhe: Twitter
Steve Carell com uma prótese no nariz e um semblante entristecido é nome cotado para o próximo Oscar (Foto: divulgação)

Steve Carell com uma prótese no nariz e um semblante entristecido é nome cotado para o próximo Oscar
(Fotos: divulgação)

Ele é conhecido como comediante, ou como o virgem de 40 anos – herança do grande hit que o revelou há uma década. No entanto, Steve Carell jamais sinalizou a intenção de ficar confinado a esta definição. Pode-se argumentar que outros antes dele, como Jerry Lewis e Jim Carrey, também se negaram à clausura deste rótulo. Mas Steve Carell, antes mesmo de migrar para o cinema em definitivo, já esbanjava talento dramático em filmes como “Pequena miss Sunshine” (2006), em que interpretava um suicida que precisava se reconectar com sua família.

O foco, porém, ainda era conciliar a carreira no cinema, com filmes como “A volta do todo poderoso” (2007), com a ascensão proposta pela TV com  a versão americana da série “The office”.

Filmes como “Eu, meu irmão e nossa namorada” (2008), “Amor a toda prova” (2011),  “Procura-se um amigo para o fim do mundo” (2012) e “O verão da minha vida” (2013) já deixavam claro que o ator conseguia tangenciar o registro dramático em produções que não deixavam o humor de fora da equação.

Agora, Carell prepara a grande guinada de sua carreira. Na pele do excêntrico bilionário John Du Pont que se envolveu em uma perigosa e trágica trama de fascinação, ciúme e intriga com dois irmãos que habitavam o universo da luta greco-romana, Carell já vê seu nome ventilado entre os cotados para disputar o Oscar de melhor ator em 2015.

“Foxcatcher” é dirigido por Bennett Miller, que ganhou o troféu de direção no último festival de Cannes, e cujos últimos filmes “Moneyball – o homem que mudou o jogo” (2011) e “Capote” (2005), além de serem indicados ao Oscar de melhor filme, renderam indicações ao Oscar de melhor ator para seus protagonistas (Brad Pitt e Philip Seymour Hoffman, respectivamente).

Carell em uma das cenas mais clássicas de sua carreira em "O virgem de 40 anos" (2005)

Carell em uma das cenas mais clássicas de sua carreira em
“O virgem de 40 anos” (2005)

O ator ao lado de Julianne Moore no sensível e agridoce "amor a toda prova"

O ator ao lado de Julianne Moore no sensível e agridoce “Amor a toda prova”

Mas Carell já pensa além. Ele acaba de confirmar sua participação no filme “Freeheld”, adaptação de um documentário em curta-metragem vencedor do Oscar na categoria sobre a batalha travada por um casal de mulheres para garantir que uma delas pudesse receber pensão do Estado de Nova Jersey quando a outra, funcionária pública, vira doente terminal. Julianne Moore e Ellen Page, que recentemente saiu do armário, também integram o elenco do longa-metragem que será dirigido por Peter Sollet.

Esse terceiro ato de uma carreira inegavelmente próspera e bem alicerçada tanto no cinemão como no cinema independente, promete elevar ainda mais o status de Steve Carell em Hollywood. Talento ele reiteradamente prova ter de sobra.

Autor: Tags: , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios