Publicidade

Arquivo de novembro, 2014

sexta-feira, 28 de novembro de 2014 Curiosidades, Filmes, Fotografia, Listas | 05:00

Dez cartazes polêmicos censurados nos Estados Unidos

Compartilhe: Twitter

Há um órgão nos EUA responsável pela classificação etária e o estabelecimento de outros padrões de conduta para produtores, distribuidores e exibidores de cinema. O nome dele é Motion Picture Association of America (MPAA). O instituto já foi objeto de muitas controvérsias no passado, mas ocasionalmente volta ao olho do furacão da opinião pública com decisões polêmicas como o recente banimento do pôster do filme “Sin City 2: a dama fatal”. A imagem, que sugeria os mamilos da atriz Eva Green, não recebeu qualquer tipo de veto em país ocidental nenhum, com exceção da terra de Obama. No Brasil, a imagem estampou cartazes nas ruas e contracapas de revistas. Este pôster é um dos dez destacados aqui e que foram censurados pelo MPAA. Alguns têm conotação sexual expressa, outros se esmeram na sugestão, há ainda os barrados pela violência ou pela nudez.

O famigerado pôster  de "Sin City 2" com Eva Green e os mamilos desnudos

O famigerado pôster de “Sin City 2” com Eva Green e os mamilos desnudos

Cartaz do terror trash "Teeth - a vagina dentada" com um raio-X que não faz ressalvas ao nome do filme

Cartaz do terror trash “Teeth – a vagina dentada” com um raio-X que não faz ressalvas ao nome do filme

O aclamado "Shame" não escapou da censura com esse cartaz em que o nome do filme é grafado com um efeito que sugere sêmen

O aclamado “Shame” não escapou da censura com esse cartaz em que o nome do filme é grafado com um efeito que sugere sêmen

Claro que a biografia do criador da revista "Hustler", "O povo contra Larry Flynt" não escaparia ilesa

Claro que a biografia do criador da revista “Hustler”, “O povo contra Larry Flynt”, não escaparia ilesa

"Regras da atração" é dos filmes mais polêmicos do início dos anos 2000 e esse pôster não nos deixa mentir

“Regras da atração” é dos filmes mais polêmicos do início dos anos 2000 e esse pôster não nos deixa mentir

A mais recente vítima do MPAA foi "O teorema zero", ficção hardcore de Terry Gilliam. Mas talvez não fosse para tanto...

A mais recente vítima do MPAA foi “O teorema zero”, ficção hardcore de Terry Gilliam. Mas talvez não fosse para tanto…

"Pagando bem, que mal tem?", sátira de Kevin Smith à indústria pornô foi outra vítima do MPAA

“Pagando bem, que mal tem?”, sátira de Kevin Smith à indústria pornô foi outra vítima do MPAA

Sai o sexo e entra a violência de "Jogos mortais 2"...

Sai o sexo e entra a violência de “Jogos mortais 2″…

Sacha Baron Cohen não poderia ficar fora dessa lista. Que tal o pôster de "Ali G indahouse: o filme"?

Sacha Baron Cohen não poderia ficar fora dessa lista. Que tal o pôster de “Ali G indahouse: o filme”?

A Sony teve que cobrir os seis de Rooney Mara no pôster de "Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres"

A Sony teve que cobrir os seios de Rooney Mara no pôster de “Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres”

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 27 de novembro de 2014 Filmes, Notícias | 21:06

“Kingsman -serviço secreto” mescla 007 com Kick-Ass; veja o trailer

Compartilhe: Twitter
Foto: divulgação

Foto: divulgação

O cinema inglês tem um jeito todo especial de satirizar gêneros consagrados do cinema. Veja o caso do diretor Edgar Wright e do ator Simon Pegg que com os filmes “Todo mundo quase morto” (2004), “Chumbo grosso” (2007) e “Heróis de ressaca” (2013) tiraram onda dos filmes de zumbis, duplas policiais e super-heróis respectivamente. Matthew Vaughn que nos anos 90 produziu o emergente Guy Ritchie, que viria a ser o ex-marido de Madonna e o diretor da  nova versão de Sherlock Holmes é um dos melhores artesãos do humor negro no cinema britânico atual. São dele os ótimos “Nem tudo é o que parece” (2004) e “Kick-Ass – quebrando tudo” (2010). Seu novo filme, com lançamento previsto para 5 de março de 2015 nos cinemas brasileiros, guarda semelhanças com este último. Mas não só. “Kingsman – serviço secreto” investe na sátira do universo de outro ícone britânico: James Bond.

Na trama, um garoto rebelde (Taron Egerton) é treinado por um superespião (Colin Firth) para ingressar em uma agência secreta britânica. Adaptado de uma HQ, assim como “Kick-Ass”, “Kingsman” promete cativar justamente por seu humor negro. Destaque especial neste trailer legendado para Samuel L. Jackson como um vilão exagerado e megalomaníaco. Vem coisa boa por aí!

Autor: Tags: , , ,

Curiosidades, Filmes | 18:00

Documentário alemão discute a padronização da vagina

Compartilhe: Twitter

Segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, 13.682 brasileiras fizeram ninfoplastia (cirurgia que tem como objetivo diminuir os pequenos lábios vaginais), o que coloca o país na liderança do ranking mundial. As alemãs vêm logo em seguida, com 9.711 intervenções. E é do país germânico, um filme que pretende lançar alguns questionamentos sobre uma tendência que preocupa não só feministas como sexólogos e outros especialistas de áreas tão diversas como medicina, comportamento e sociologia. O que estamos fazendo com a vagina?

“Vulva 3.0”, dos diretores Ulrike Zimmermann e Claudia Richarz, debutou sem muito alarde no Festival de Berlim deste ano, mas quando foi exibido no último Festival do Rio já tinha uma procedência elogiosa.

O cerceamento do feminino é a matéria-prima do filme. Neste sentido, o cerco à vagina – estabelecendo um padrão de adequação – é uma agressão carnal à liberdade da mulher. O que seria, afinal, uma vagina normal? O filme recorre às mais diversas manifestações artísticas a respeito para produzir uma resposta satisfatória. Mas tatear uma resposta não é exatamente o objetivo, mas sim angustiar com a pergunta. Talvez por isso as imagens exacerbadas de cirurgias plásticas, essa violência que a sociedade – na lógica do filme – impõe à mulher para que ela se sinta incluída, desejada. Esse é o ponto de vista do filme, embora ele evite o julgamento fácil das personagens que permeiam a narrativa.

A indústria pornográfica, nesse escopo, sai vilanizada e em um filme que assume certa postura feminista não poderia ser diferente.  Para prover um contexto mais abrangente, o filme volta ao século XVI para discorrer sobre nossa relação com a vagina e como ela foi se transformando ao longo dos anos. “Vulva 3.0” ainda não tem previsão de estreia comercial no Brasil, mas o trailer – com legendas em inglês – pode ser conferido abaixo.

Autor: Tags: ,

Atores, Notícias | 05:00

James Franco viverá ativista homossexual que vira evangélico anti-gay em “Michael”

Compartilhe: Twitter
Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

Não será a primeira vez que James Franco dará vida a um personagem homossexual no cinema. O ator, diretor, roteirista, produtor e explorador de tantas outras manifestações artísticas, no entanto, prepara sua mais barulhenta incursão pelo universo homossexual. Em “Michael”, filme atualmente em produção, Franco viverá o personagem título que vivia uma vida hedonista  ao lado do namorado (Zachary Quinto) e atuava em prol da causa gay com fervor na década de 90. Contudo, ele renegou essa vida e assumiu-se heterossexual após começar a frequentar uma igreja fundamentalista e professar que “encontrou sua sexualidade em Deus”.

Com forte potencial polêmico, o roteiro do filme – assinado por Justin Kelley e Stacey Miller – é baseado em um artigo publicado em 2011 no New York Times sob o título “My ex-gay friend”. É comum vermos pessoas que se reconhecem como heterossexuais assumirem-se gays e mesmo no cinema isso já foi abordado (como nos filmes “O golpista do ano” e “Toda  forma de amor”, entre tantos outros), mas o caminho inverso, além de incomum, representa um tabu de difícil aceitação no mundo gay e que gera desconfiança e abertura para debates acerca de preconceito, intolerância religiosa e tantas outras reminiscências de cunho social, cultural e psicológico. É possível deixar de ser gay? Não se sabe se o filme se enveredará por esse debate. Produzido por Gus Van Sant, cineasta homossexual assumido e responsável por filmes icônicos da cultura LGBT como “Garotos de programa” (1991) e “Milk – a voz da igualdade” (2008), é possível imaginar que algum debate o filme deseje suscitar. Talvez não exatamente este.

De qualquer maneira, pode-se esperar provocação do filme que marcará a primeira incursão de Justin Kelley na direção. O E! online noticiou que entre muitas cenas sensuais haverá uma cena de sexo a três entre Franco, Quinto e o ator Charlie Carver, que já faz um personagem gay na série de TV “Teen Wolf”.

Foto postada por James Franco em seu Instagram em que surge ao lado de Quinto e Carver

Foto postada por James Franco em seu Instagram em que surge ao lado de Quinto e Carver

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 26 de novembro de 2014 Curiosidades, Filmes, Notícias | 21:05

Documentário sobre Cientologia faz HBO montar exército de 160 advogados

Compartilhe: Twitter
Foto: reprodução/Empire

Tom Cruise é um dos famosos adeptos da religião
Foto: reprodução/Empire

A HBO sempre primou pela liberdade. Se essa liberdade rimar com polêmica, melhor para o canal que cada vez mais tem se aventurado a lançar filmes em festivais de cinema. A qualidade de suas produções já virou grife e depois de levar “Minha vida com Liberace” ao festival de Cannes, a HBO se prepara para lançar “Going clear” no próximo festival de Sundance em janeiro de 2015.

O filme é uma adaptação do livro homônimo de Lawrence Wright sobre a polêmica religião que tem entre seus adeptos celebridades do porte de Tom Cruise e John Travolta. O livro surgiu de um perfil feito pelo jornalista  do cineasta e ex-cientologista Paul Haggis para a revista New Yorker. Se Wright recebeu diversas ameaças enquanto escrevia o livro e a Cientologia, enquanto instituição, é reconhecida por seu ostensivo aparato jurídico e sua disposição ruidosa de levar qualquer litígio às últimas consequências, a HBO ensaiou uma resposta à altura.

Sheila Navis, presidente da divisão de documentários da HBO, disse ao The Hollywood Reporter que “há provavelmente 160 advogados olhando para o filme”. O canal busca se proteger da antecipada fúria que o filme provocará. A atenção é mais do que bem vinda e o diretor Alex Gibney, do oscarizado doc “Um táxi para a escuridão” já foi orientado a acelerar a pós-produção do filme para que o plano de lança-lo em Sundance não fure. Afinal de contas, a HBO conta com toda a ajuda possível para que sua nova empreitada faça bastante barulho. Wright põe lenha na fogueira: “Graças à HBO, os históricos de abusos e cerceamento cometidos pela igreja atingirão uma audiência muito mais ampla”, tuitou.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 25 de novembro de 2014 Análises, Filmes | 22:39

O que o Spirit Awards indica sobre a corrida pelo Oscar 2015?

Compartilhe: Twitter
Michael Keaton, Naomi Watts e Zach Galifianakis em cena de "Homem-Pássaro", o favorito do momento

Michael Keaton, Naomi Watts e Zach Galifianakis em cena de “Homem-Pássaro”, o favorito do momento
Foto: divulgação

Quem gosta e acompanha ano após ano a temporada de premiações sabe que o Spirit Awards, maior premiação do cinema independente americano, cresce de importância ano após ano. Em 2015, não há pistas de que essa tendência se reverta. Já era sabido que alguns dos principais filmes dessa corrida pelo Oscar advêm da seara de produções independentes e com “Boyhood – da infância à juventude” e “Homem-Pássaro” na liderança das indicações ao Independent Spirit Awards essa tendência se intensifica.

Leia também: Filme sobre Sebastião Salgado e roteirista brasileiro concorrem ao Spirit Awards

Leia também: Tempo é parâmetro absoluto para epifanias de “Boyhood”

Completam a disputa pela estatueta de melhor filme “Selma”, sobre o idealista e defensor dos direitos civis Martin Luther King, “Whiplash”, sobre a tumultuada relação entre um baterista e seu exigente professor de música, e “O amor é estranho”, sobre um casal gay que precisa se reorganizar depois da demissão de um deles.

Esses cinco filmes naturalmente ganham força na corrida pelo Oscar. Especialmente “O amor é estranho”, o menor e menos badalado dos cinco. “Boyhood”, com cinco indicações, e “Homem-Pássaro”, com seis nomeações, já estavam bem consolidados na corrida.

Leia também: Os novos rumos do cinema de Alejandro Gonzáles Iñarritu

Leia também: Depois dos festivais de Toronto e Veneza, como fica a corrida pelo Oscar 2015?

Leia também: O lado gay do Oscar 2015

Wes Anderson, com o seu “O grande hotel Budapeste”, solenemente ignorado perde momentum. Surpreendentemente, o Brasil vai construindo uma trilha esperançosa nas premiações da temporada. Alguns dias depois de ter um curta-metragem confirmado entre os semifinalistas da categoria no Oscar, o país voltar a fazer bonito. O documentário “O sal da Terra”, sobre o fotógrafo Sebastião Salgado, que já havia brilhado em Cannes, foi indicado para melhor documentário. Isso pode contar pontos a favor do filme dirigido por Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado na corrida pelo Oscar em um ano que a categoria está especialmente dura.

Leia também: Jake Gyllenhaal vive jornalista obsessivo em thriller sobre limites da mídia 

Filmes como “O abutre” e “A most violent year” que também buscam um lugar ao sol na corrida pelo Oscar devem se beneficiar das indicações ao Spirit. No ano passado, vale lembrar, os quatro vencedores do Spirit Awards (Matthew McConaughey, Jared Leto, Cate Blanchett e Lupita Nyong´o) também triunfaram no Oscar. Neste ano, os virtuais favoritos confirmaram presença entre os intérpretes destacados. Casos de Michael Keaton (“Homem-Pássaro”) e Julianne Moore (“Still Alice”). Ainda é muito cedo para prognósticos mais específicos, mas o Spirit Awards sugere que “Selma” é mesmo o azarão da vez. “Whiplash” é o indie com coração que todo mundo fala bem desde o festival de Sundance e “Boyhood” e “Homem-Pássaro” são os favoritos de ocasião.

Autor: Tags: , , ,

Atrizes, Notícias | 21:40

Jennifer Aniston mira no Oscar com “Cake”; veja o primeiro trailer do filme

Compartilhe: Twitter

Cake

Desde o fim de “Friends”, Jennifer Aniston tenta um reposicionamento de carreira no cinema. O posto de rainha das comédias românticas não vingou, ainda que a atriz seja a mais frequente e bem sucedida dos amigos no cinema. Agora, Aniston – que já havia feito bonito na comédia dramática “Por um sentido na vida” (2002) – incursiona pelo drama com uma personagem talhada para prêmios. Adquirido por uma distribuidora de pequeno porte, a Cinelou Films, “Cake” será lançado no final de dezembro em cidades selecionadas para se credenciar para o próximo Oscar.

No filme, a atriz vive uma hipocondríaca que fica obsessiva com a história de uma mulher que se suicidou. Sua obsessão extrapola os limites do grupo de terapia que frequenta e vai ao encontro do viúvo da mulher. No mesmo compasso, ela passa a ter alucinações com a suicida em questão. Sutil ou não, o filme dá toda a pinta de que favorece o trabalho de Aniston que, a julgar por este primeiro trailer, está muito bem. “Cake”, que ainda não tem nome e data de estreia nacionais, deve chegar no início de 2015 no país; principalmente se Aniston virar uma das protagonistas da temporada de premiações.


More ABC US news | ABC World News

Autor: Tags: , , , ,

Filmes, Notícias | 19:38

Confira o primeiro trailer de “Pan”

Compartilhe: Twitter

Um dia depois da liberação das primeiras imagens do filme, a Warner liberou o primeiro trailer de “Pan” que tem estreia prevista para junho de 2015. O que o material promocional sugere é que estaremos diante de um filme que pretende redefinir as bases da obra clássica de J.M Barrie e que aposta com todas as suas forças na figura carismática de Jackman como o vilão Barba Negra. Outra novidade é a apresentação de Hook (Garrett Hedlund) como um aventureiro, e não um pirata, e sem gancho no lugar de uma das mãos. A fantasia permanece, mas o realismo é um elemento que chama a atenção neste primeiro trailer que pode ser conferido abaixo.

Leia também: Hugh Jackman é o mal encarnado nas primeiras fotos de “Pan”

Autor: Tags: , ,

Atores, Fotografia | 05:00

As 15 fotos mais bacanas de Benedict Cumberbatch, o ator mais cool da Hollywood atual

Compartilhe: Twitter

Ele pode ser indicado ao Oscar logo no começo de 2015 e “academy award nominee actor” é um dos poucos títulos bacanas que o boa-praça Benedict Cumberbatch ainda não ostenta. Por força de ser um dos favoritos da temporada de premiações que se avizinha, Cumberbatch  será presença constante aqui no Cineclube e nada melhor para quebrar o gelo do que essa sequência de fotos que mostram que o ator é, antes de qualquer coisa, um cara para lá de gente boa.

Foto: Elle

Foto: Elle

Por uma boa causa…

Foto: reprodução/Tumblr

Foto: reprodução/Tumblr

Fazendo biquinho…

Foto: reprodução/twitter

Foto: reprodução/twitter

Apavorado com a multidão a sua espera na Comic-Con 2014…

Foto: reprodução/Los Angeles Times

Foto: reprodução/Los Angeles Times

Nem tão apavorado com os fãs no último festival de Toronto…

Foto: reprodução/Telegraph

Foto: reprodução/Telegraph

?

Foto: reprodução/Los Angeles Times

Foto: reprodução/Los Angeles Times

Fazendo o galã sério…

Foto: Reprodução/Volture

Foto: Reprodução/Volture

Fugindo das ‘cumberbitches’, como suas vorazes fãs são chamadas, em ensaio para a revista Volture…

Foto: reprodução/USA Today

Foto: reprodução/USA Today

“Causando” nesta histórica photobomb no Oscar 2014…

Reprodução: tumblr

Reprodução: tumblr

Ops, vocês estão aí?

Foto: reprodução/twitter

Foto: reprodução/twitter

Brincando com sua contraparte do filme “Os pinguins de Madagascar”…

Foto: reprodução/twitter

Foto: reprodução/twitter

Olhe para mim…

Foto: reprodução/twitter

Foto: reprodução/twitter

E não olhe para mim, olhe para o que realmente importa…

Foto: Vanity Fair

Foto: Vanity Fair

Todo tchan no editorial da prestigiada Vanity Fair…

Foto: reprodução/twitter

Foto: reprodução/twitter

e não menos tchan dançando com Michael Fassbender no pós-festa do Oscar deste ano…

Foto: REX USA

Foto: REX USA

Supervisionando pessoalmente a produção de sua réplica de cera…

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 24 de novembro de 2014 Filmes, Fotografia, Notícias | 21:47

Hugh Jackman é o mal encarnado nas primeiras fotos de “Pan”

Compartilhe: Twitter
Fotos: EW/divulgação

Fotos: EW/divulgação

O clássico de J.M Barrie voltará às telas de cinema em 2015 pelas mãos do cineasta Joe Wright (“Desejo e reparação” e “Anna Karenina”). Tudo o que se pode esperar de uma versão de Peter Pan assinada por Wright, um diretor tão solene quanto sofisticado, é algo fora do lugar comum. A começar pelo nêmesis de Peter (vivido pelo novato Levi Miller) que será o Barba Negra, defendido pelo ator Hugh Jackman em um de seus primeiros papeis abertamente vilanescos. O capitão Hook  estará no filme, mais jovial nas feições de Garrett Hedlund (“Na estrada” e “Tron – o legado”). O elenco conta ainda com Amanda Seyfried, Rooney Mara como Sininho e a modelo Cara Delevingne que será uma sereia.

“Não é a história de Neverland que vocês conhecem”, provocou Wright em depoimento à revista Entertainment Weekly que liberou algumas imagens do filme. Essas fotos e os primeiros cartazes do longa-metragem que será lançado em junho do próximo ano podem ser conferidos logo abaixo.

Pan - 2

Pan - 3

Pan - 4

Pan - 5

Pan - 6

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última