Publicidade

terça-feira, 25 de novembro de 2014 Análises, Filmes | 22:39

O que o Spirit Awards indica sobre a corrida pelo Oscar 2015?

Compartilhe: Twitter
Michael Keaton, Naomi Watts e Zach Galifianakis em cena de "Homem-Pássaro", o favorito do momento

Michael Keaton, Naomi Watts e Zach Galifianakis em cena de “Homem-Pássaro”, o favorito do momento
Foto: divulgação

Quem gosta e acompanha ano após ano a temporada de premiações sabe que o Spirit Awards, maior premiação do cinema independente americano, cresce de importância ano após ano. Em 2015, não há pistas de que essa tendência se reverta. Já era sabido que alguns dos principais filmes dessa corrida pelo Oscar advêm da seara de produções independentes e com “Boyhood – da infância à juventude” e “Homem-Pássaro” na liderança das indicações ao Independent Spirit Awards essa tendência se intensifica.

Leia também: Filme sobre Sebastião Salgado e roteirista brasileiro concorrem ao Spirit Awards

Leia também: Tempo é parâmetro absoluto para epifanias de “Boyhood”

Completam a disputa pela estatueta de melhor filme “Selma”, sobre o idealista e defensor dos direitos civis Martin Luther King, “Whiplash”, sobre a tumultuada relação entre um baterista e seu exigente professor de música, e “O amor é estranho”, sobre um casal gay que precisa se reorganizar depois da demissão de um deles.

Esses cinco filmes naturalmente ganham força na corrida pelo Oscar. Especialmente “O amor é estranho”, o menor e menos badalado dos cinco. “Boyhood”, com cinco indicações, e “Homem-Pássaro”, com seis nomeações, já estavam bem consolidados na corrida.

Leia também: Os novos rumos do cinema de Alejandro Gonzáles Iñarritu

Leia também: Depois dos festivais de Toronto e Veneza, como fica a corrida pelo Oscar 2015?

Leia também: O lado gay do Oscar 2015

Wes Anderson, com o seu “O grande hotel Budapeste”, solenemente ignorado perde momentum. Surpreendentemente, o Brasil vai construindo uma trilha esperançosa nas premiações da temporada. Alguns dias depois de ter um curta-metragem confirmado entre os semifinalistas da categoria no Oscar, o país voltar a fazer bonito. O documentário “O sal da Terra”, sobre o fotógrafo Sebastião Salgado, que já havia brilhado em Cannes, foi indicado para melhor documentário. Isso pode contar pontos a favor do filme dirigido por Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado na corrida pelo Oscar em um ano que a categoria está especialmente dura.

Leia também: Jake Gyllenhaal vive jornalista obsessivo em thriller sobre limites da mídia 

Filmes como “O abutre” e “A most violent year” que também buscam um lugar ao sol na corrida pelo Oscar devem se beneficiar das indicações ao Spirit. No ano passado, vale lembrar, os quatro vencedores do Spirit Awards (Matthew McConaughey, Jared Leto, Cate Blanchett e Lupita Nyong´o) também triunfaram no Oscar. Neste ano, os virtuais favoritos confirmaram presença entre os intérpretes destacados. Casos de Michael Keaton (“Homem-Pássaro”) e Julianne Moore (“Still Alice”). Ainda é muito cedo para prognósticos mais específicos, mas o Spirit Awards sugere que “Selma” é mesmo o azarão da vez. “Whiplash” é o indie com coração que todo mundo fala bem desde o festival de Sundance e “Boyhood” e “Homem-Pássaro” são os favoritos de ocasião.

Autor: Tags: , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios