Publicidade

sexta-feira, 13 de março de 2015 Bastidores, Curiosidades | 19:29

As verdades por trás do documentário sobre Rihanna

Compartilhe: Twitter
reprodução/ Harper´s Bazaar

reprodução/ Harper´s Bazaar

Peter Berg, diretor por trás de filmes bacanas como “O grande herói” (2012), “O Reino” (2007) e “Hancock” (2008) será o responsável pela direção de um documentário sobre a vida da cantora Rihanna. A ideia dos produtores é fazer um filme na linha de “Don´t look back” (1967), icônico documentário sobre uma turnê de Bob Dylan pela Inglaterra. Segundo o site Deadline, o primeiro a obter a informação de que o filme estava sendo produzido, trata-se de “um olhar sem censura sobre a vida de Rihanna e de como ela se transformou em um ícone global”. Peter Berg disse que o que o estimula na produção é “fazer um estudo de personagem”. Pois bem, seria a primeira vez que ele se ocuparia disso, já que em seus demais filmes, todos ficcionais, ele não tinha a menor preocupação em desenvolver seus personagens.

iG On: Documentário sobre a vida de Rihanna está sendo produzido e terá diretor de “Battleship” 

O projeto faz parte do portfolio inicial da Film 45, uma produtora que Berg está lançando e que terá como foco o desenvolvimento de entretenimento sem roteirização prévia para TV, cinema e outras plataformas (leia-se internet). Um filme sobre a vida de Rihanna, nesse sentido, faz mais pela promoção da produtora do que pela cantora ou pelo cinema. Apesar de seu status pop e de ser uma ótima cantora, Rihanna não tem a reverberação de um Bob Dylan, para nos atermos na referência, e documentários oportunistas sobre Justin Bieber e One Direction minaram os efeitos desse tipo de produção sobre o público médio. Difícil crer que Berg seja capaz de entregar algo como “A música segundo Tom Jobim” (2012), excepcional filme de Nelson Pereira dos Santos sobre o espírito da obra do genial compositor brasileiro.

O filme sobre Rihanna, que ainda não foi batizado, pode até beirar um “Na cama com Madonna” (1991), devido ao forte apelo sexual da musa caribenha, e dessa maneira ser um passo além no autoimposto desafio de Riri de ser a “Madonna negra”.

Autor: Tags: , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios