Publicidade

quarta-feira, 29 de julho de 2015 Notícias | 21:39

Veneza acerta na dosagem de ousadia e tradição em line up vigoroso

Compartilhe: Twitter

A direção do festival de Veneza anunciou nesta quarta-feira os filmes que compõem a 72ª edição do mais antigo e tradicional festival de cinema do planeta. O line up da competição oficial é vigoroso como se poderia esperar da seleção do evento italiano, diverso, com a presença de produções da Ásia e da América Latina, e robusto, com figuras consagradas como Marco Bellocchio, Amos Gitai, Alexandr Sokurov e Jerzy Skolimowski.

Não obstante, Veneza recepciona a Netflix – que teve um dos eventos mais concorridos em Cannes (uma palestra, não um filme) – com força. São três produções da empresa no lido. “Beasts of no Nation”, de Cary Fukunaga, “Remember”, novo do egípcio Atom Egoyan e “Anomalisa”, animação em stop-motion de Charlie Kaufman, roteirista de “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”.

A competição oficial ainda destaca os novos filmes de Pablo Trapero (“El clan”), Luca Guadagnino (A bigger splah”) e Tom Hooper (“The danish girl”).

Kristen Stewart em cena da ficção científica "Equals" (Fotos: divulgação)

Kristen Stewart em cena da ficção científica “Equals”
(Fotos: divulgação)

Trata-se de uma seleção bem urdida com vencedores prévios do Leão de ouro, italianos renomados e cineastas de prestígio. O evento, no entanto, guarda outras surpresas e mimos para fora da competição oficial. Martin Scorsese, por exemplo, vai debutar seu curta-metragem (“The audition”)  feito sob encomenda de um cassino e estrelado por Leonardo DiCaprio, Brad Pitt e Robert De Niro, em Veneza. O cineasta Noah Baumbach leva ao lido um documentário sobre a lenda viva do cinema Brian De Palma (“De Palma”).  A nova obra do russo Sergei Loznitsa (“Sobytie”) também será exibida fora de competição. Outras três produções que geram bastante expectativa nos cinéfilos estão alinhadas para serem exibidas no lido. São elas: “Go with me”, de Daniel Alfredson, “Aliança do crime”, de Scott Cooper, e “Spotlight”, de Thomas McCarthy.

Leia também: Cassino reúne DiCaprio, De Niro e Scorsese e coloca cinefilia em transe

Leia também: Netflix anuncia seu projeto mais ambicioso, filme de guerra estrelado por Brad Pitt

O Brasil, que andava negligenciado pelos principais festivais de cinema do mundo, é recuperado por Veneza e integra a mostra Horizontes do evento. A seleção prestigia produções que oferecem novas tendências e estéticas na cinematografia mundial.

“Mata-me por favor”, de Anita Rocha da Silveira, fala de imaginação e crime em um universo juvenil e ainda não tem distribuição confirmada no Brasil. A fita mescla humor, mistério, drama e suspense, de acordo com a sinopse disponibilizada. Já “Boi neon” é uma coprodução entre Brasil, Uruguai e Holanda, estrelada por Juliano Cazarré. “Tarântula” é um curta-metragem assinado por Aly Muritiba e Marja Calafange.

O tarimbado elenco de "Spotlight": Michael Keaton, Liev Schreiber, Mark Ruffalo, Rachel McAdams e John Slattery

Tarimbado elenco de “Spotlight”: Michael Keaton, Liev Schreiber, Mark Ruffalo, Rachel McAdams e John Slattery

Veneza, mais do que qualquer outro grande festival neste ano, apostou na variedade mais como um atrativo do que como uma obstinação. É uma diferenciação importante em termos de estratégia. Alberto Barbera, à imprensa, disse que “a seleção vai dos pequenos filmes que são quase experimentais a documentários e filmes de autor que tentam inovar as formas do cinema contemporâneo”. Faltou mencionar Hollywood, que comparecerá em peso. Seja em filmes de autores de outras nacionalidades, seja em produções americanas.  Robert Pattinson, Michael Keaton, Jake Gyllenhaal, Kristen Stewart, Idris Elba, Eddie Redmayne e Rachel McAdams são alguns dos nomes que devem dar as caras em Veneza entre os dias 2 e 12 de setembro, período em que o festival acontece.

O júri é presidido pelo mexicano Alfonso Cuarón e conta com os cineastas Nuri Bilge Ceylan, Pawel Pawlikowski, Lynne Ramsay, Hou Hsiao-hsien, além dos atrizes Elizabeth Banks e Diane Krueger.

Confira os filmes que integram a competição principal

“Frenzy”, Emin Alper (Turquia, Fança, Qatar)
“Heart of a Dog”, Laurie Anderson (EUA)
“Blood of My Blood”, Marco Bellocchio (Itália)
“Looking for Grace”, Sue Brooks (Austrália)
“Equals”, Drake Doremus (EUA)
“Remember”, Atom Egoyan (Canadá, Alemanha)
“Beasts of No Nation”, Cary Fukunaga (EUA)
“Per amor vostro”, Giuseppe M. Gaudino (Itália, França)
“Marguerite”, Xavier Giannoli (França, República Tcheca, Bélgica)
“Rabin, the Last Day”, Amos Gitai (Israel, França)
“A Bigger Splash”, Luca Guadagnino (Itália, França)
“The Endless River”, Oliver Hermanus (África do Sul, França)
“The Danish Girl”, Tom Hooper (Inglaterra, EUA)
“Anomalisa”, Charlie Kaufman, Duke Johnson (EUA)
“L’attesa”, Piero Messina (Itália)
“11 minutes”, Jerzy Skolimowski (Polônia)
“Francofonia”, Aleksander Sokurov (França, Alemanha, Holanda)
“El Clan”, Pablo Trapero (Argentina, Espanha)
“Desde ala”, Lorenzo Vigas (Venezuela, México)
“L’hermine”, Christian Vincent (França)
“Behemoth”, Zhao Liang (China, França)

Jake Gyllenhaal, em cena de "Everest", filme que abre o festival

Jake Gyllenhaal, em cena de “Everest”, filme que abre o festival

Autor: Tags: , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios