Publicidade

terça-feira, 15 de setembro de 2015 Notícias | 22:31

“Hardcore” promete romper fronteiras entre cinema e games

Compartilhe: Twitter

Gameplay ou cinema? Essa é a pergunta que muita gente no festival de Toronto andou fazendo após as primeiras sessões de “Hardcore”, do russo Ilya Naishuller, que estreia na direção de longa-metragens após uma bem sucedida carreira no comando de videoclipes. O filme, inteiramente filmado com câmeras GoPro,propõe a audiência algo que gamemaníacos estão acostumados: uma experiência em primeira pessoa.  A câmera tremida e em constante movimento evoca games como “Doom”, “Call of duty” e “Max Payne”. A trama mostra o super ciborgue Henry destruindo tudo o que aparece em sua frente para derrotar Akan, um supervilão albino com poderes telecinéticos e um plano de dominação mundial. O trailer abaixo mostra que Naishuller não economiza nem em violência nem em trepidações para contar sua história.

A crítica recebeu o filme com hesitação. Para grande parte dos veículos que resenharam “Hardcore”, não se trata exatamente de um filme, mas de um gameplay (guia descritivo de como um jogo pode e deve ser jogado, muito comum no YouTube). Curiosamente, foi o diretor russo Timur Bekmambetov (“O procurado” e “Abraham Lincoln: o caçador de vampiros”) quem comprou a ideia de fazer um filme a partir da sacada de Naishuller de usar a experiência em primeira pessoa em um clipe da banda Biting Elbows. Bekmambetov produz “Hardcore”.

Ainda não há previsão de estreia para o filme nos cinemas brasileiros.

Autor: Tags: , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios