Publicidade

Arquivo de setembro, 2018

domingo, 30 de setembro de 2018 Filmes, Notícias | 17:34

“If Beale Street Could Talk”, novo de Barry Jenkins, promete ser cult instantâneo

Compartilhe: Twitter
Cena do novo filme de Barry Jenkins, "If Beale Street Could Talk"

Cena do novo filme de Barry Jenkins, “If Beale Street Could Talk”

Sabe aquele sentimento de quando você se depara com um cult instantâneo? “If Beale Street Could Talk”, novo filme de Barry Jenkins suscita esse tipo de expectativa. O novo filme do diretor de “Moonlight – Sob a Luz do Luar” recorre à mesma poesia, à mesma introspecção para abordar o racismo na América do oscarizado antecessor, mas com uma dinâmica inortodoxa, por meio de uma história de amor.

Baseado na obra do escritor americano James Baldwin, um intelectual negro inconformista que se imortalizou como um das vozes mais potentes contra o racismo institucionalizado nos EUA (para conhece-lo melhor recomenda-se o filme “Eu Não Sou Seu Negro”), “If Beale Street Could Talk” acompanha Tish (Kiki Layne), que está grávida, e sua desesperada luta para tirar o marido Fonny (Stephan James) da prisão, onde ele está por um crime que não cometeu e muito por causa da cor de sua pele.

A opção, estética e narrativa de Jenkins, por ressaltar a beleza em uma história tão triste e celebrar a resiliência de seus personagens parece ser um dos pontos fortes de seu filme que ganhou aclamação da crítica e do público no último festival de Toronto. Por enquanto, ainda não há distribuição garantida no Brasil, o que deve mudar com a proximidade da temporada de premiações.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 20 de setembro de 2018 Filmes, Notícias | 13:21

Cary Fukunaga será primeiro americano a dirigir um filme de James Bond

Compartilhe: Twitter

Cary Fukunaga

Os produtores Michael G. Wilson e Barbara Broccoli anunciaram na manhã desta quinta-feira (20), que Cary Joji Fukunaga será o responsável pela direção do 25º filme de James Bond. Ele substitui o britânico Danny Boyle, que deixou o posto em virtude de divergências criativas com a produção. Fukunaga é o primeiro norte-americano a assumir a direção de um filme de Bond. É um marco e sintoma de que os produtores estão menos inflexíveis com dogmas da franquia.

Foi Fukunaga, também, quem deu um dos melhores papeis da vida de Idris Elba, cotado para ser o próximo James Bond. “Beasts of No Nation” foi o primeiro filme original lançado pela Netflix. Fukunaga, aliás, lança nesta sexta-feira (21) na plataforma de streaming “Maniac”, uma série limitada estrelada por Emma Stone e Jonah Hill. Ele também dirigiu a primeira e elogiadíssima temporada de “True Detective”.

A escolha de Fukunaga é ousada porque, além de ser o primeiro americano à frente de um filme de 007, o cineasta vem de um background indie e tem uma gramática visual das mais interessantes do cinema contemporâneo.

As gravações de “Bond 25” começam no Pinewood Studios, no Reino Unido, em 4 de março de 2019, e o lançamento está programado para 14 de fevereiro de 2020 – três meses depois do previsto inicialmente.

Autor: Tags: , ,