Publicidade

Arquivo da Categoria Notícias

quarta-feira, 3 de setembro de 2014 Atores, Diretores, Filmes, Notícias | 23:11

George Clooney vai dirigir filme sobre escândalo do grampos ilegais do “News of the World”

Compartilhe: Twitter

Em 2011 o mundo assistiu assombrado o desenvolvimento de um escândalo midiático que envolveu um tradicional tabloide britânico e seu dono, o poderoso magnata das comunicações Rupert Murdoch. Os grampos ilegais que o jornal News of the World patrocinou e que violaram a privacidade de membros da família real, de celebridades internacionais como Hugh Grant e Jude Law e de políticos gerou o fim da publicação centenária e estremeceu o império do empresário australiano.

Entenda o escândalo de grampos do tabloide News of the World

George Clooney, maior astro da Hollywood atual e também um dos artistas mais interessantes de que ela dispõe, decidiu que seu próximo filme como diretor será uma adaptação do livro “Hack attack: the inside story of how the truth caught up with Rupert Murdoch”, de Nick Davies, que investiga os pormenores do escândalo e suas reverberações nos bastidores do jornalismo, da política e da economia. “Essa obra tem todos os elementos – mentiras, corrupção, chantagem – nos maiores níveis do governo por um dos maiores jornais de Londres”, disse Clooney em um comunicado enviado à imprensa. “E o fato de ser tudo verdade é a melhor parte. Nick é um jornalista corajoso e perseverante e será uma honra adaptar seu livro para o cinema”.

George Clooney  vai voltar à cadeira de diretor  (Foto: divulgação)

George Clooney vai voltar à cadeira de diretor (Foto: divulgação)

Clooney nunca escondeu sua predileção por filmes com alto teor reflexivo. Ele dirigiu “Boa noite e boa sorte” (2005), sobre a importância do jornalismo independente em uma época em que os EUA mergulhou nas sombras do macartismo, e “Tudo pelo poder” (2012), sobre as escusas negociatas nos bastidores da política. Explorar a sanha por corrupção humana e todas as nossas contradições parece um hobby de Clooney. Mas é, na verdade, uma contribuição de um artista interessado em fazer bom cinema e provocar reflexão no mesmo compasso.

As filmagens devem começar no início de 2015. Ainda não há informações sobre elenco. Clooney e seu habitual colaborador, Grant Heslov, vão escrever e produzir o filme. É esperado que Clooney também apareça como ator, como o fez em todas as suas incursões na direção. Além dos já citados, são dele “Confissões de uma mente perigosa” (2002), “O amor não tem regras” (2008)  e “Caçadores de obras-primas” (2014).

Autor: Tags: , ,

sábado, 30 de agosto de 2014 Diretores, Notícias | 23:46

Os Ramones pela ótica de Martin Scorsese

Compartilhe: Twitter

Música e cinema sempre extrapolaram em afinidade nos filmes de Martin Scorsese. Nos últimos anos, um dos diretores mais prestigiados de todos os tempos tem se permitido viajar pela história da música. De 2005 para cá, foram três documentários sobre ícones do rock, em particular, e da música, em geral. “No direction home” (2005) revistava vida e carreira de Bob Dylan; “Shine a light” (2008), invadia os bastidores de um show dos Rolling Stones; e “George Harrison: living in the material world” (2011) investigava as raízes e predileções do mais injustiçado dos Beatles. Agora, Scorsese mira na primeira banda de punk rock do mundo, os Ramones. O projeto ainda não teve seus detalhes revelados, mas a produção só deve começar no fim de 2015. Scorsese está envolvido com a produção de duas séries para a HBO e no filme “Silence”, sobre perseguição a padres jesuítas no Japão do século XVII, previsto para o ano que vem.

Para quem gosta de rock, e de Scorsese, é um projeto pelo qual esperar ansiosamente.

Scorsese leva um lero com Mick Jagger, entremeado pelo diretor de fotografia Robert Richardson, no set de "Shine a light"

Scorsese leva um lero com Mick Jagger, entremeados pelo diretor de
fotografia Robert Richardson, no set de “Shine a light”

Os Ramones, novo foco de Scorsese em sua mítica busca pela glória do rock ( Fotos: divulgação)

Os Ramones, novo foco de Scorsese em sua mítica busca pela glória do rock ( Fotos: divulgação)

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 28 de agosto de 2014 Atrizes, Filmes, Notícias | 21:29

Hilary Swank busca seu terceiro Oscar em filme sobre esclerose lateral amiotrófica

Compartilhe: Twitter

A atriz Hilary Swank é um fenômeno. Aos 30 anos conquistava seu segundo Oscar de melhor atriz e na segunda vez que concorria. Sua última indicação, e vitória, foi há dez anos pelo poderoso “Menina de ouro” (2004). A primeira vitória veio com “Meninos não choram” (1999). O resto de sua carreira é composta majoritariamente por filmes medianos como “A inquilina” (2011), “Dália negra” (2006) e “Escritores da liberdade” (2007).

Agora, ela se prepara para lançar “You´re not you”, drama em que vive uma vítima da doença que motivou um dos mais recentes e comentados memes da internet, o desafio do balde de gelo. Se o Oscar não vier, as lágrimas – como sugerem o primeiro trailer do filme – são certeza. Sua personagem combate a esclerose lateral amiotrófica e personagens que lutam contra problemas de saúde já renderam Oscar a atores como Daniel Day Lewis (“Meu pé esquerdo”), Matthew McConaughey (“Clube de compras dallas”), Dustin Hoffman (“Rain man”), entre outros.

O lançamento do filme se dará justamente na janela em que filmes com aspirações ao Oscar costumam ser lançados nos EUA. A fita está marcada para chegar aos cinemas de lá no dia 10 de outubro. Ainda não há previsão para o Brasil.

O elenco de apoio conta com nomes como Emmy Rossum ( “O fantasma da ópera”), Josh Duhamel (“Tranformers”), Marcia Gay Harden (“Sobre meninos e lobos”) e Ali Larter (“Premonição”).

Confira o primeiro trailer do filme abaixo:

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 27 de agosto de 2014 Bastidores, Notícias | 06:00

A ala pró-Israel em Hollywood acordou?

Compartilhe: Twitter

Enquanto o conflito entre Israel e Palestina vive um de seus capítulos mais nefastos, o mundo do cinema parece reagir de forma difusa, insegura e reticente. Historicamente, Hollywood tende a se posicionar de maneira favorável a Israel; o que é compreensível e justificável em face da verdade imutável de que Hollywood se ergueu sob as rédeas dos judeus e, ainda hoje, é uma engrenagem articulada sob a influência de magnatas da etnia.

Jon Voight (Foto: Getty)

Jon Voight (Foto: Getty)

À medida que o assombro causado pelo noticiário vindo da faixa de Gaza aumentava, surgiam tímidas vozes contra a opressiva ação de Israel na região. Uma dessas vozes foi do ator espanhol Javier Bardem que, no fim de julho, escreveu e divulgou uma carta em que criticava Israel pelo que classificou de “genocídio” cometido em Gaza. O ator foi respaldado por sua esposa, Penélope Cruz, que também se pronunciou contra a ação de Israel no território palestino. A carta motivou um contra-ataque de Jon Voight (“Amargo regresso”) que chamou os dois de “ignorantes” e entusiastas do antissemitismo. A atriz, para afastar a polêmica que se anunciava, baixou o tom ao declarar que não era perita no assunto, embora reconhecesse sua complexidade e que só “desejava paz entre Israel e Palestina”.

Até este incidente, apenas manifestações isoladas de celebridades via redes sociais pautavam o círculo hollywoodiano sobre as tensões atuais que emanadas do conflito em Gaza.

Ironicamente, quando uma trégua mais duradoura é acertada entre Israel e Hamas, o conflito parece incendiar o mundo do cinema.

Uma ONG pró- Israel declarou ao semanário The Hollywood Reporter ter reunido mais de 190 assinaturas de figurões de Hollywood em apoio às ações de Israel em Gaza. Segundo o veículo americano, destacam-se nesta lista os nomes de Kelsey Grammer (“Transformers: a era da extinção”), Minnie Driver (“Gênio indomável”), Sylvester Stallone (“Os mercenários 3”), Arnold Schwarzenegger ( “Os mercenários 3”), Seth Rogen (“Vizinhos”), Tony Goldwyn (“Ghost – do outro lado da avida”), William Friedkin (diretor de “O exorcista”), Jerry Weintraub (produtor de filmes como “Onze homens e um segredo”), Avi Arad (um dos chefões do estúdio Marvel), Aaron Sorkin (roteirista de “A rede social”) e os diretores Joel e Ethan Coen (“Onde os fracos não têm vez”).

A ONG, denominada “The Creative Community for Peace Organization”*, promete uma série de anúncios pagos na tv e nos principais jornais americanos a partir desta semana. A ideia é levantar a bola israelense em face da mudança de rumo da política externa obamista sinalizada nesses últimos meses.

O judeu Steven Spielberg no set de "Munique" (2005),  filme inesperadamente imparcial na retratação do longevo conflito entre Israel e Palestina

O judeu Steven Spielberg no set de “Munique” (2005), filme inesperadamente imparcial na retratação do
longevo conflito entre Israel e Palestina (Foto: divulgação)

Ainda na esfera política, o cineasta inglês Ken Loach (premiado em Cannes por “Ventos da liberdade” em 2006) manifestou indignação com o fato da Inglaterra manter-se sob orientação americana na questão palestina e defendeu um boicote generalizado a “todo acontecimento cultural apoiado pelo Estado de Israel”. Loach, em fala no festival de cinema de Sarajevo, encerrado no último sábado na Bósnia, foi além. “Israel deve se tornar um Estado pária”, defendeu comparando o que ocorre em Gaza à guerra da Bósnia que estremeceu os anos 90.

A ebulição das vozes pró- Israel deve abafar as poucas que emergiram em favor da Palestina. O ponto desestabilizador, independentemente das perspectivas a se assumir em relação ao conflito, reside justamente aí. Na eloquência do soft power** americano, materializado por seu cinema dominante, em advogar interesses que não prosperam em outras frentes.

Ken Loach defende medidas agressivas contra Israel (Foto: reprodução Guardian)

Ken Loach defende medidas agressivas contra Israel (Foto: reprodução Guardian)

*Confira a lista completa de personalidades de Hollywood que já assinaram o documento pró-Israel aqui.

** Soft power, poder brando em tradução literal, é um termo usado nas relações internacionais para designar a habilidade de um corpo político para influenciar indiretamente outro corpo político por meios culturais ou ideológicos

Autor: Tags:

segunda-feira, 18 de agosto de 2014 Curiosidades | 23:12

E se Michael Bay dirigisse o filme “Up-altas aventuras”?

Compartilhe: Twitter
O diretor Michael Bay em ação... (Foto: divulgação)

O diretor Michael Bay em ação… (Foto: divulgação)

Ah, a internet! O mundo de possibilidades que ela oferece! A última brincadeira cinéfila, que já foi vista por mais de 790 mil internautas em todo o mundo desde que foi postada no YouTube na última sexta-feira (15), é imaginar como seria um dos clássicos da Pixar se fosse dirigido por um dos mais explosivos diretores da Hollywood atual. Estamos falando do fofo e sensível “Up – altas aventuras”, vencedor do Oscar de melhor animação em 2010, e de Michael Bay, que se não tem Oscar na prateleira, enumera recordes de bilheterias com a série “Transformers”.

No vídeo, muitíssimo bem produzido, testemunhamos como seria a jornada de Carl Fredricksen (o ranzinza protagonista dublado pelo saudoso Chico Anysio na versão nacional) se conduzida por Bay. Longos takes, explosões em alta definição, perigo iminente e Linkin Park na trilha sonora são algumas das pistas. Quem conhece o jeito de filmar de Michael Bay e essa delícia de filme da Pixar vai curtir as referências e piadas.

A versão de Bay:

 

O trailer dublado do filme:

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 4 de agosto de 2014 Bastidores, Curiosidades | 21:13

As várias versões femininas de “Os mercenários”

Compartilhe: Twitter
Nem Chuck Norris, que deu as caras em "Os mercenários 2" seria capaz de tirar Stallone dessa encrenca

Nem Chuck Norris, que deu as caras em “Os mercenários 2” seria capaz de tirar Stallone dessa encrenca

As vésperas do lançamento do terceiro filme, e lidando com o cada vez mais raro drama do filme vazar antes da estreia, é desnecessário dizer que Sylvester Stallone criou uma mina de ouro com a franquia de ação mais improvável do cinema contemporâneo.

Ele mesmo, ao lado do produtor Avi Lerner, articula uma versão feminina da franquia que estrela com Jason Statham, Jet Li e tantos outros.

Segundo Lerner, há negociações envolvendo Cameron Diaz, Milla Jovovich e ninguém menos do que Meryl Streep para estrelar o filme. Até mesmo diretor a produção já tem. Será Robert Luketic (de “Legalmente loira” e “A sogra”). Se tudo der certo, “ExpandBelles” terá Sigourney Weaver (a estrela da série “Alien”) fazendo as vezes de Sylvester Stallone. A ideia é lançar o filme pela Millennium Films, mesma empresa responsável pela distribuição dos três “Os mercenários”.

O que Stallone não esperava é que todo mundo quisesse tirar um lasco dessa ideia. No mês passado foi divulgado o trailer de “Mercanaries”, que coloca um grupo de elite composto só por mulheres para invadir uma prisão e resgatar uma diplomata. O filme tem Kristanna Loken, que foi um exterminador em “O Exterminador do futuro 3: a rebelião das máquinas” (2003), e Brigitte Nielsen, que é ex-mulher de Stallone na vida real. Além de Vivica A. Fox (“Kill Bill – vol I”).

 

Como se já não bastasse o clone chegar antes do original, Stallone vê a concorrência aumentar com a confirmação de que outro estúdio, Private Defense Contractors, está produzindo sua versão feminina dos mercenários e já contratou duas atrizes. A primeira é Gina Carano, ex-lutadora de MMA que esteve no elenco de “Velozes e furiosos 6”. A outra é Katee Sackhoff (“Battlestar Galactica”). O estúdio é especializado em produções B do cinema de ação, como a franquia “Riddick”, estrelada por Vin Diesel.

Stallone criou um monstro que já dá sinais de ser capaz de devorá-lo.

A bela Gina Carano é a protagonista de outra versão alternativa do filme com mercenárias que Stallone quer fazer

A bela Gina Carano é a protagonista de outra versão alternativa do filme com mercenárias que Stallone quer fazer

Se Chuck Norris não salva, Meryl Streep tem o poder de gerar buzz em um versão feminina do filme. Mas ela toparia?  (Fotos: divulgação e getty)

Se Chuck Norris não salva, Meryl Streep tem o poder de gerar buzz em uma
versão feminina do filme. Mas ela toparia? (Fotos: divulgação e getty)

Autor: Tags:

sábado, 2 de agosto de 2014 Curiosidades, Filmes, Listas | 07:00

Cinco filmes imperdíveis nos cinemas em agosto

Compartilhe: Twitter

Filmes como “O mercado de notícias” e “Amantes eternos”, que estreiam na próxima quinta-feira (07) nos cinemas já foram destacados pelo Cineclube, mas agosto reserva muitos outros bons lançamentos para quem deseja curtir um filme na sala escura. Um Robert Pattinson totalmente diferente do que estamos habituados a ver, o Woody Allen de sempre e um dos últimos filmes estrelados pelo saudoso Philip Seymour Hoffman estão entre os destaques.

 

“The Rover – a caçada”

Fotos (Divulgação)

Fotos (Divulgação)

Novo filme do diretor australiano David Michôd, do intenso e violento “Reino animal” (2010). Na trama Robert Pattinson faz um homem abandonado pelo irmão para morrer e Guy Pierce, um homem que teve seu carro roubado pelo irmão do personagem de Pattinson. Em um futuro apocalíptico em que a economia global ruiu e o crime impera, esses dois homens iniciam uma caçada ao mesmo homem por razões distintas.

 

Previsão de estreia: 07 de agosto

 

“O homem mais procurado”

O homem mais procurado

Daqueles filmes de espionagem que remetem diretamente ao bom cinema americano dos anos 70. Um imigrante de origem chechena chega à Alemanha para tentar resgatar uma herança que seu pai teria lhe deixado. Mas ele entra no radar das polícias secretas alemã e americana. O que se postula no filme que trabalha com meias verdades e muitas sombras é se este homem seria apenas uma vítima ou um extremista com um plano terrorista muitíssimo  bem elaborado. Quem assina a direção deste que é um dos últimos filmes de Philip Seymour Hoffman é o holandês Anton Corbijn, do excelente “Um homem misterioso” (2010). Como se não bastasse todo esse pedigree, o filme é uma adaptação de John Le Carré.

Previsão de estreia: 14 de agosto

 

“Era uma vez em Nova Iorque”

Era uma vez em NY

Outro filme que aborda, de maneira ambígua, a imigração. Na Nova York de 1920, duas irmãs polonesas buscam uma vida melhor, mas acabam nas garras de um cafetão. Quando o primo deste, um mágico, se apaixona por uma das irmãs, um cenário de muita dor e imprevisibilidades se aproxima. O filme de James Gray (“Amantes” e “Caminho sem volta”) tem Joaquin Phoenix, Marion Cotillard e Jeremy Renner no elenco e integrou a mostra competitiva do festival de Cannes em 2013.

 

Previsão de estreia: 28 de agosto

 

“Magia ao luar”

Magia ao luar

Um falso mágico (Colin Firth) é contratado para desmascarar uma jovem e simpática médium (Emma Stone), mas aos poucos vai se encantando com ela. Estamos, é claro, na seara Woody alleniana e em um filme de Woody Allen, o simplório e o genial caminham irmanados.

 

Previsão de estreia: 28 de agosto

 

“A oeste do fim do mundo”

A oeste do fim do mundo

Leon (César Troncoso) é um homem introspectivo que vive em um velho posto de gasolina, perdido na imensidão da estrada transcontinental entre a Argentina e o Chile. Seu único amigo é Silas (Nelson Diniz), um brasileiro que volta e meia o visita para trazer peças para consertar a moto dele. Um dia, a paz de Leon é abalada com a chegada de Ana (Fernanda Moro), uma mulher que escapou da tentativa de abuso sexual de um caminhoneiro com quem tinha pegado carona.  Essa convivência se provará desestabilizadora para todos os envolvidos. O filme, uma coprodução entre Brasil e Argentina, foi destaque na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo do ano passado, mas só agora terá lançamento comercial.

Previsão de estreia: 28 de agosto

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 1 de agosto de 2014 Bastidores, Curiosidades | 21:18

Marvel divulga vídeo rememorando (e celebrando) suas fases 1 e 2 no cinema

Compartilhe: Twitter
Robert Downey Jr. em cena doo terceiro "Homem de ferro": ação, humor e um plano muito bem definido valem o sucesso da Marvel no cinema

Robert Downey Jr. em cena doo terceiro “Homem de ferro”: ação, humor
e um plano muito bem definido valem o sucesso da Marvel no cinema

Com o lançamento de “Guardiões da Galáxia”, a Marvel se despede do que chama de fase 2 de sua incursão pelo cinema.  A próxima produção do estúdio está programada para ser lançada em 30 de abril de 2015 e é um “filminho” chamado “Os vingadores 2: a era de Ultron”.

A primeira fase foi iniciada com “Homem de ferro” em 2008. Fizeram parte desta etapa introdutória os filmes “O incrível Hulk” (2008), “Homem de ferro 2” (2010), “Thor” (2011), “Capitão América: o primeiro vingador” (2011) e “Avengers: os vingadores” (2012). A segunda fase, menor e menos empolgante, se deu com “Homem de ferro 3” (2013), “Thor: o mundo sombrio” (2013), “Capitão América: o soldado invernal” (2014) e “Guardiões da galáxia” (2014).

A sequência de “Os vingadores” dará continuidade aos planos para lá ambiciosos da Marvel. Na próxima fase, novos personagens devem ter filmes lançados, como “Homem- formiga” e o “Doutor Estranho”, o escudo do Capitão América deve mudar de mãos e séries com personagens menos conhecidos como Punhos de ferro e Luke Cage, além do Demolidor – que voltou aos domínios do estúdio, serão lançadas sob parceria com a Netflix.

Pensando bem, e o vídeo em tom épico demonstra isso, a Marvel tem muito o que comemorar mesmo.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 31 de julho de 2014 Filmes, Notícias | 22:23

Meryl Streep é do mal em trailer de “Into the woods”

Compartilhe: Twitter
Será que Meryl Streep vai ao Oscar, dessa vez como bruxa?

Será que Meryl Streep vai ao Oscar, dessa vez como bruxa?

Pense em todos os contos de fadas que você conhece. Provavelmente você não terá pensado em todos que compõe “Into The woods”, novo filme de Rob Marshall, diretor de “Chicago” (2003) e ‘Piratas do Caribe: navegando em águas misteriosas” (2011). O filme, com lançamento marcado para o dia 1º de janeiro de 2015 nos cinemas do Brasil, é uma adaptação de um musical da Broadway inspirado em diversos contos infantis clássicos como Chapeuzinho vermelho, Rapunzel, Cinderela, entre outros.  No trailer, divulgado hoje e que pode ser conferido abaixo, já é possível pescar algumas dessas referências.

Em “Into The Woods”, os protagonistas são o casal formado pelo Padeiro (James Corden) e sua esposa (Emily Blunt), que foram amaldiçoados pela Bruxa (Meryl Streep) e não podem ter filhos por causa disso. Decididos a acabar com a maldição, o casal entra na floresta encantada em busca de elementos capazes de quebrar o feitiço. Nessa jornada, cruzam com os mais diversificados personagens de contos de fadas.

A produção tem, ainda, Johnny Depp como Lobo Mau, Anna Kendrick como Cinderela, Chris Pine como Príncipe Encantado e Mackenzie Mauzy como Rapunzel.

A Cinderela, vivida por Anna Kendrick...

A Cinderela, vivida por Anna Kendrick…

... e seu príncipe interpretado por Chris Pine  (Fotos: divulgação)

… e seu príncipe interpretado por Chris Pine (Fotos: divulgação)

 

Autor: Tags: , , ,

Atrizes, Curiosidades | 06:00

Com “Guardiões da galáxia”, Zoe Saldana faz história em Hollywood

Compartilhe: Twitter
Zoe Saldana  (Fotos: Getty  e divulgação)

Zoe Saldana (Fotos: Getty e divulgação)

Com a estreia de “Guardiões da galáxia” nesta quinta-feira nos cinemas, Zoe Saldana, que no filme vive a caçadora de recompensas Gamora, vai atingir uma marca curiosa. Ela é a única mulher, e seria o único homem se fosse o caso, a estrelar três franquias espaciais de forte apelo comercial. Ela é Uhura em “Star Trek”, reimaginação  de J.J Abrams para a saga criada por Gene Roddenberry, e a Neytiri em “Avatar”, épico de ficção científica de James Cameron que já tem três sequências confirmadas para os próximos anos. A continuação de “Guardiões da galáxia” será lançada em 2017.

Zoe Saldana, que surgiu como coadjuvante de Britney Spears em “Crossroads: amigas para sempre” (2002), aos poucos foi se projetando para o cinema de ação. Já em 2003 fez uma pequena participação no bem sucedido “Piratas do Caribe: a maldição do Perola negra” (2003). Ela participou de outras fitas de ação como “Ladrões” (2010), “Os perdedores” (2010), “Ponto de vista” (2008) e “Colombiana: em busca de vingança” (2011), da qual foi protagonista.

Inegavelmente, porém, suas incursões pelo espaço representam o ponto alto de sua carreira no cinema. Aos 36 anos, e com três franquias intergaláticas no currículo, Saldana compreensivelmente se consolida como musa geek.

"Guardiões da Galáxia"

“Guardiões da Galáxia”

"Star Trek"

“Star Trek”

"Avatar"

“Avatar”

 

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 28
  5. 29
  6. 30
  7. 31
  8. 32
  9. Última