Publicidade

Posts com a Tag John Wick

domingo, 21 de dezembro de 2014 Críticas, Filmes | 01:32

Keanu Reeves adota a filosofia do menos é mais em “De volta ao jogo”

Compartilhe: Twitter

Vamos tirar o elefante da sala. Keanu Reeves não é um bom ator. Se bem dirigido, como em filmes como “Advogado do Diabo” pode render bem. Do contrário, salva-se a bela estampa e o carisma de um astro que não só soube se promover, como perseguir rumos distintos em uma carreira com alguns altos, outros baixos e muita personalidade. “De volta ao jogo” se encaixa neste contexto como uma reinvenção, mas também um atestado de maturidade de Reeves como intérprete. Adjetivos incomuns de serem empregados para uma fita de ação old school dirigida por dois sujeitos desconhecidos (David Leitch e Chad Stahelski) que até outro dia eram coordenadores de dublês.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Em “De volta ao jogo”, Reeves é John Wick. Um sujeito com um passado ligado ao crime organizado que se reinventou como marido dedicado. Após a morte da esposa e uma combinação tão improvável quanto infeliz de circunstâncias, ele acaba partindo em busca de reparação contra antigos colegas de serviço. “De volta ao jogo” se difere da média do cinema de ação habitual por não estilizar suas cenas de ação. O que não quer dizer que elas não sejam impactantes em sua brutalidade seca e cortante. Tampouco investe em um protagonista verborrágico e aí entra Keanu Reeves. Como esse anti-herói amargurado, movido por uma dor emocional que se alimenta dos ferimentos físicos que vão surgindo, Reeves tem seu melhor momento como ator. Com uma linguagem corporal pulsante, olhar surpreendentemente expressivo e apostando em um minimalismo ímpar no gênero, o ator se fia como o principal atrativo de um filme muito bem resolvido, com um humor tão peculiar quanto certeiro e que guarda bem-vindas semelhanças com outra boa fita de ação do ano, “O protetor” – estrelado por Denzel Washington.

Leia também: Denzel Washington vive sua versão de super-herói em “O protetor”

Apostando na economia narrativa, filme e ator saem ganhando. O público, claro, é quem lucra mais nessa história toda.

Autor: Tags: , , ,

sábado, 20 de setembro de 2014 Atores, Filmes | 19:50

Keanu Reeves volta ao cinema de ação com “John Wick”

Compartilhe: Twitter
Keanu Reeves em "John Wick" (Foto: divulgação)

Keanu Reeves em “John Wick” (Foto: divulgação)

Keanu Reeves há muito dava sinais de que havia renunciado ao seu status de astro do cinema. Desde “Constantine” (2005) não estrela um blockbuster de raiz. Filmes como “Os reis da rua” (2008), “O dia em que a terra parou” (2008) e “47 ronins”, ainda que se enquadrem neste perfil, tem mais pretensões do que a diversão fácil e escapista. Mas depois de dirigir um épico de artes marciais (“O homem de tai chi”), aparecer em filmes menores como “A ocasião faz o ladrão” (2010) e “Sem destino” (2012) e produzir o documentário “Lado a lado” (2012), sobre os rumos do cinema nos tempos do digital, Reeves parece decidido a recuperar seu status como action hero. É o que sugere o trailer de “John Wick”, que tem estreia prevista para outubro nos EUA (no Brasil ainda não há data).

No filme, que ainda tem no elenco Williem Dafoe, Bridget Moynahan, Ian McShane e Jason Isaacs, o ator vive um assassino de aluguel aposentado que, após ter seu sossego perturbado, sai à caça de todos aqueles que tiveram alguma coisa a ver com isso.

Aos 50 anos, Keanu Reeves talvez tenha redescoberto como se divertir fazendo cinema.

Autor: Tags: , ,