Publicidade

Posts com a Tag Kingsman – serviço secreto

quarta-feira, 11 de março de 2015 Críticas, Filmes | 16:29

Divertido e reverente, “Kingsman- serviço secreto” já é um dos filmes do ano

Compartilhe: Twitter

Matthew Vaughn dispensou a direção de “X-men: dias de um futuro esquecido” para rodar “Kingsman – serviço secreto” (EUA 2015). À época, ninguém entendeu muito bem a escolha e o diretor argumentou que viria uma série de sátiras de espiões nos próximos anos no cinema e que ele queria ser o primeiro. Essa primazia certamente dificulta a vida de quem vem depois, porque “Kingsman” é brilhante enquanto cinema, matador enquanto sátira, inebriante enquanto homenagem e delirante como entretenimento.

Com mais este acerto, além de se provar infalível até seu quinto filme, Vaughn apresenta algo tão original, cinéfilo e vigoroso quanto seu primeiro filme, “Nem tudo é o que parece”, fita de gângster surpreendente que revelou Daniel Craig.

“Kingsman” é irônico, cínico, violento , reúne todas os clichês que legitimam um bom filme de espião (dos gadgets a la James Bond ao vilão megalomaníaco) e Colin Firth. O ator imortalizado como o “tipo almofadinha” surge tão esnobe quanto seu Mark Darcy de “O diário de Bridget Jones”, mas tão letal e espirituoso como James Bond. É um hype e tanto que aumenta o prazer de se assistir ao filme.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Firth vive Harry Hart, um agente secreto do grupo que empresta nome ao filme.  Uma organização secular desvinculada de qualquer governo que zela pela ordem mundial.  São duas frentes que se desenvolvem no filme. A primeira diz respeito à escolha do novo membro para integrar o grupo e a escolha de Harry é Eggsy (interpretado pelo novato Taron Egerton), que começa a flertar com a delinquência juvenil. Eggsy competirá com outros jovens durante um treinamento intensivo pela única vaga aberta. De outro lado, Harry investiga um trilhardário das telecomunicações que pode estar ligado ao desaparecimento de políticos e celebridades. Valentine (Samuel L. Jackson) quer salvar o mundo. Extremamente preocupado com a causa ambiental, ele planeja dizimar grande parcela da população mundial para resolver o problema. Samuel L. Jackson cria um tipo inesquecível. Com língua presa e um guarda-roupa todo particular, Valentine não suportar ver sangue, mas está por trás de um plano para lá de violento para “salvar o mundo”. Jackson capricha na caricatura e abraça esse vilão que bebe da fonte da linguagem dos quadrinhos e acerta no mais inimaginável dos antagonistas de Bond. Não à toa, há um diálogo no filme que sublinha essa referência tão bem urdida por texto e ator.

Vaughn demonstra incrível esmero narrativo ao combinar todos os elementos de uma sátira assumida com a gramática de um filme reverente ao universo da espionagem, sem deixar de entregar um filme de espião bruto, inteligente e profundamente conectado com o espírito de seu tempo.

Podem vir outras sátiras e outras homenagens, e o ano de 2015 tem até mesmo o inimitável James Bond, mas dificilmente um filme sobre o universo da espionagem será tão esfuziante como “Kingsman”. Aquele tipo de filme tão bom, nos detalhes e no todo, que é possível se pegar salivando por mais quando os créditos sobem.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 27 de novembro de 2014 Filmes, Notícias | 21:06

“Kingsman -serviço secreto” mescla 007 com Kick-Ass; veja o trailer

Compartilhe: Twitter
Foto: divulgação

Foto: divulgação

O cinema inglês tem um jeito todo especial de satirizar gêneros consagrados do cinema. Veja o caso do diretor Edgar Wright e do ator Simon Pegg que com os filmes “Todo mundo quase morto” (2004), “Chumbo grosso” (2007) e “Heróis de ressaca” (2013) tiraram onda dos filmes de zumbis, duplas policiais e super-heróis respectivamente. Matthew Vaughn que nos anos 90 produziu o emergente Guy Ritchie, que viria a ser o ex-marido de Madonna e o diretor da  nova versão de Sherlock Holmes é um dos melhores artesãos do humor negro no cinema britânico atual. São dele os ótimos “Nem tudo é o que parece” (2004) e “Kick-Ass – quebrando tudo” (2010). Seu novo filme, com lançamento previsto para 5 de março de 2015 nos cinemas brasileiros, guarda semelhanças com este último. Mas não só. “Kingsman – serviço secreto” investe na sátira do universo de outro ícone britânico: James Bond.

Na trama, um garoto rebelde (Taron Egerton) é treinado por um superespião (Colin Firth) para ingressar em uma agência secreta britânica. Adaptado de uma HQ, assim como “Kick-Ass”, “Kingsman” promete cativar justamente por seu humor negro. Destaque especial neste trailer legendado para Samuel L. Jackson como um vilão exagerado e megalomaníaco. Vem coisa boa por aí!

Autor: Tags: , , ,