Publicidade

Posts com a Tag notícias

quinta-feira, 2 de abril de 2015 Filmes, Notícias | 21:22

Refilmagem de “Poltergeist” ganha novo e assustador trailer; confira

Compartilhe: Twitter

polter

O filme que foi sensação na década de 80 ganha uma nova versão em 2015 com a chancela dos cineastas Sam Raimi (“trilogia “Homem-Aranha” e “A morte do demônio”) e Steven Spielberg. “Poltergeist: o fenômeno”, que teve sua estreia confirmada para o dia 4 de junho no Brasil, já constava da lista da coluna de filmes imperdíveis do ano e agora ganha um trailer cheio de clima que sugere um filme bem fiel ao original.

Dirigido por Gil Kenan o novo “Poltergeist” foca no drama de uma família suburbana que precisa lidar com espíritos demoníacos em sua casa. Com o recente sucesso de “Invocação do mal” (2013), que versa sobre o mesmo tema, a pressão sobe sobre a nova versão desse clássico oitentista.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 27 de março de 2015 Filmes, Notícias | 21:10

Divulgado o primeiro trailer de “007 contra Spectre”

Compartilhe: Twitter

Uma mensagem criptografada do passado de James Bond, recuperada em Skyfall, mansão que catalisou revelações do passado de Bond no último filme, coloca o espião no encalço da misteriosa organização que dá nome ao novo filme. O primeiro trailer do 24º filme do agente secreto a serviço de sua majestade prepara o clima e pouco revela. Mas mostra que Mr. White (Jesper Christensen), visto nos dois primeiros filmes da fase com Craig, estará de volta.

Daniel Craig (James Bond), Ralph Fiennes (M), Naomie Harris (Eve Moneypenny), Rory Kinnear (Bill Tanner), Ben Whishaw (Q), Dave Bautista (Hinx), Monica Bellucci (Lucia Sciarra), Léa Seydoux (Madeleine Swann) e Christoph Waltz (Oberhauser) compõem o elenco.

Alguma tensão no ar sugere que a pegada intimista e cerebral de “Operação Skyfall” (2002) serão mantidos. O filme estreia no Brasil em 29 de outubro.

Autor: Tags: , , ,

Notícias | 20:40

A moda pegou e Paramount anuncia universo “Transformers” no cinema

Compartilhe: Twitter
Cena de "Transformers: a era da extinção"  (Foto: divulgação)

Cena de “Transformers: a era da extinção”
(Foto: divulgação)

A Paramount está observando o que a Disney anda fazendo tanto com a Marvel, com seu universo coeso e consolidado no cinema, como com a LucasFilm, que já iniciou o processo de expansão de “Star Wars” com spin-offs da franquia principal. Olhando para o seu repertório, o estúdio viu em “Transformers”, franquia que já arrecadou quase U$ 4 bilhões nas bilheterias mundiais com seus quatro filmes, o melhor candidato para construir um universo no cinema.

Segundo noticiou o Deadline, o estúdio mobilizou Steven Spielberg (produtor executivo da franquia desde o primeiro filme), Akiva Goldsman (produtor e roteirista de filmes como “Uma mente brilhante” e “O código Da Vinci”) e Lorenzo di Bonaventura (produtor dos quatros filmes) para discutir com Michael Bay (diretor dos quatro filmes) alternativas para expandir o universo. Vale lembrar que em 2014, a franquia foi reiniciada com “Transformers: a era da extinção”, protagonizado por Mark Wahlberg, que cravou a maior bilheteria mundial do ano.

Leia também: Michael Bay manda mensagem subliminar no quarto “Transformers”

A ideia é que além desta série principal, cuja sequência também deve ser protagonizada por Wahlberg e dirigida por Bay, haja spin-offs com personagens como Optimus Prime, Bumblebee, entre outros.

É cedo para medir os efeitos da ideia, mas o time reunido para cultivá-la é dos melhores e a franquia, como mostram os explosivos números de bilheteria, tem potencial para render muitos filmes. Aguardemos cenas dos próximos capítulos!

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 20 de março de 2015 Filmes, Notícias | 07:00

O sexo pode matar em “It follows”, filme de terror mais celebrado do ano

Compartilhe: Twitter

It follows 2Exaltado como o melhor filme da semana da crítica no festival de Cannes em 2014 e celebrado como uma das melhores produções exibidas no festival de Sundance 2015, “It follows”, que no Brasil deve se chamar “Corrente do mal” é destacado pela crítica internacional como o melhor filme de terror em muitos anos. Não é um rótulo que se vê por aí todo dia.

O filme de David Robert Mitchell, que estreou na sexta-feira 13 nos Estados Unidos, trata de um fenômeno sobrenatural. Uma criatura maligna que persegue jovens hipersexualizados. Ok, você já viu esse filme antes? Não exatamente. “It follows” remexe nos clichês. A tal da criatura do mal, inominada, pode assumir qualquer forma. Seja a de um vampiro, um demônio ou da sua mãe, do seu chefe e não irá sossegar até te matar. O x da questão está em como se desvencilhar da criatura.

Depois de um bom sexo casual, a jovem Jay (Maika Monroe) é avisada pelo seu parceiro de que uma criatura iria persegui-la a partir daquele momento, a qualquer momento, até matá-la. A princípio, trata-se de uma atualização da velha pecha moralista dos filmes de terror de serem contrários ao sexo, mas Mitchell, que também é responsável pelo roteiro, revoluciona esse clichê engessado dando ao sexo o poder de neutralizar a ameaça do mal. “O mais legal é que se você vira um alvo a partir do ato sexual é também por ele que você pode transferir essa maldição”, observou o diretor em entrevista coletiva realizada em Sundance. Alguém pensou em analogias com doenças sexualmente transmissíveis? “É uma leitura possível desse assustador e inteligente filme”, assinalou o New York Times em sua crítica. “Você não verá algo mais aterrorizante neste ano”, cravou a revista inglesa especializada em cinema Total Film.

Portanto, é apenas pelo ato sexual que Jay pode se livrar da maldição adquirida em uma noite de sexo casual.  Essa mistura de excitação e terror não vingava no cinema desde “Pânico” (1996). Ainda não há previsão de estreia para “It follows” no Brasil, mas os dois trailers abaixo podem deixar o leitor na expectativa.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 18 de março de 2015 Curiosidades, Filmes | 21:01

Elenco de “Uma Linda mulher” se reúne 25 anos depois do lançamento do filme

Compartilhe: Twitter

Existem alguns filmes que marcam época e entram para os anais do cinema. “Uma linda mulher” (EUA, 1990), uma versão urbana de Cinderela, é um desses filmes. Maior êxito da carreira do diretor Garry Marshall, “Uma linda mulher” deu a Julia Roberts, além de uma indicação ao Oscar de melhor atriz, seu status de estrela hollywoodiana. O filme devolveu a Richard Gere o status de galã perdido em meados dos anos 80.

Mais recentemente, tanto Gere quanto Roberts demonstraram exaustão com o filme. Gere chegou a dizer em uma entrevista que o filme era “o menos favorito” dos que fez. Já Roberts confessara em um programa da TV estar cansada de responder perguntas sobre o filme. No entanto, Gere e Roberts, além do diretor e dos atores Hector Elizondo e Laura San Giacomo, se reuniram nesta quarta-feira para a gravação de um especial sobre os 25 anos do filme que será exibido em um programa da TV americana na próxima terça-feira. A reunião do elenco acontece no momento em que se confirma que o filme será adaptado para um musical da Broadway.

“Uma linda mulher” é um romance que tem tudo no lugar certo. A nostalgia, imperativa, nos obriga a dizer que é o tipo de filme que não se faz mais hoje. Não é o caso, mas quando nos pegamos ouvindo “Pretty woman” não conseguimos nos desviar dessa sensação. Talvez Gere e Roberts tenham sido tomados pelo mesmo espírito nostálgico.

foto 222

Foto: reprodução/NBC

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 14 de março de 2015 Filmes, Notícias | 19:56

Documentário analisa o boxe por meio de personagens como Tyson e Holyfield

Compartilhe: Twitter

É consensual que o MMA hoje mobiliza muito mais atenção do que o boxe. O esporte que é uma forma de arte, como certa vez cunhou o grande jornalista Norman Mailer, anda desprestigiado. Por isso, o documentário “Champs”, cujo trailer pode ser conferido abaixo, chama a atenção.

O filme foca nas carreiras dos pugilistas Mike Tyson, Evander Holyfield e Bernard Hopkins, mas oferece um painel sobre o esporte. O filme traz depoimentos de gente como Mark Wahlberg, 50 Cent, Denzel Washington e Ron Howard, que dirigiu o filme “A luta pela esperança”, além de uma série de especialistas no assunto. “É o sonho americano e o pesadelo americano. Um soco pode pôr tudo a perder”, observa Denzel, fã confesso do esporte.

O lançamento do filme nos cinemas americanos ocorre neste fim de semana.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 4 de março de 2015 Curiosidades, Filmes, Fotografia | 07:00

Mundo corporativo é satirizado em fotos promocionais de nova comédia estrelada por Vince Vaughn

Compartilhe: Twitter

Vince Vaughn pode até sempre fazer o mesmo papel no mesmo tipo de filme, mas o material promocional de “Unfinished business”, seu mais recente filme com estreia prevista para esta sexta-feira nos EUA e para setembro no Brasil, ganha pontos pela originalidade.

A Fox, estúdio responsável pela produção, se uniu a licenciadora de imagens Getty para criar fotos que o internauta pode baixar gratuitamente e que brinca justamente com a ideia do ambiente corporativo. São imagens que ressaltam o viés gozador dos personagens do filme em fotos que costumam ilustrar reportagens sobre o mercado de trabalho e que são realmente licenciadas para uso editorial pela Getty Images.

No filme, Vaughn é um empresário que só tem dois funcionários (Dave Franco – irmão de James – e Tom Wilkinson) e viaja para a Europa para fechar um contrato, mas as coisas acabam saindo do controle. O trailer e as famigeradas fotos podem ser conferidos abaixo.

Fotos:  (Getty e Fox)

Fotos: (Getty e Fox)

Unfinished (2)

Unfinished (3)

Unfinished (6)

Unfinished (7)

Unfinished (8)

Unfinished (10)

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 3 de março de 2015 Atores, Notícias | 06:00

Novo projeto de Leonardo DiCaprio tem cheiro de Oscar

Compartilhe: Twitter
Ilustração de Reagan Ray para a série "The Many Faces"

Ilustração de Reagan Ray para a série “The Many Faces”

Leonardo DiCaprio viverá 24 personagens em um mesmo filme. Não, DiCaprio não está tentando dar uma de Eddie Murphy, especialista nesse tipo de abordagem – basta lembrar de “O professor aloprado 2 – a família Klump” (2000). O ator está confirmado como o protagonista de “The crowded room”, cinebiografia de Billy Milligan, o primeiro réu a alegar distúrbio de personalidade em sua defesa em um tribunal.

Milligan, que morreu aos 59 anos em 2014, foi absolvido no final da década de 70 dos crimes de estupro de três mulheres no campus da Universidade de Ohio. Ele passou dez anos em sanatórios.

O projeto, segundo informações do The Hollywood Reporter, é caro a DiCaprio que vinha trabalhando para comprar os direitos do livro “The minds”, escrito por Daniel Keys e lançado em 1981. Por muito tempo, o projeto figurou na famigerada blacklist de Hollywood, listinha que compreende grandes projetos tidos como infilmáveis por razões diversas (caros demais, tecnologia atual insatisfatória, etc).

Os últimos dois filmes que DiCaprio batalhou arduamente para produzir foram “O aviador” (2004) e “O lobo de Wall Street” (2013), ambos também produzidos e dirigidos pelo seu parceiro artístico e amigo Martin Scorsese. Ainda não há nenhum diretor vinculado a “The crowded room”. Scorsese pode ser novamente o escolhido. Tanto DiCaprio quanto o diretor estão vinculados a “Sinatra”, projeto que tem esbarrado em interesses difusos para ganhar vida, o diretor está finalizando “Silence” que será lançado no final do ano. DiCaprio, por sua vez, está terminando “The Revenant”, novo filme do oscarizado Alejandro González Iñarritu, que também será lançado no fim deste ano. As agendas, sob essa perspectiva, podem bater e “The crowded room” se configurar como o sexto fruto da prolífica parceria.

As más línguas podem atentar para o fato de que DiCaprio vai apelar para um doente mental em sua saga pela conquista de um Oscar. Pura maldade. “The crowded room” é mais uma prova do faro apurado de DiCaprio para boas histórias e pode ser o atestado definitivo de sua versatilidade como intérprete.

Autor: Tags: , ,

sábado, 28 de fevereiro de 2015 Análises, Notícias | 07:00

Sequências de “Alien” e “Blade Runner” geram boas perspectivas

Compartilhe: Twitter

bladeHá quem acredite que não se deveria mais mexer na mitologia de “Alien”. Ridley Scott expandiu o universo que já rendera quatro filmes com “Prometheus” (2012), um filme que nunca atinge sua potencialidade, mas tampouco faz feio. Antes mesmo de “Prometheus”, que já tem sequência confirmada, já havia um zum zum zum em torno de um novo “Alien”. Ridley Scott estava cotado para dirigir caso a Fox aprovasse um novo filme. As coisas aconteceram meio por acaso. O cineasta sul-africano Neill Blomkamp (“Distrito 9” e “Elysium”) publicou em suas redes sociais artes conceituais que ele mesmo fizera para o caso de dirigir um filme da franquia. Poucas semanas depois, mais precisamente em 19 de fevereiro, a Fox anunciou que haveria uma nova sequência de “Alien” com Blomkamp na direção e Scott ocupando a produção executiva.

Corta para a noite da última quinta-feira (26). A Alcon Entertainment, que adquirira os direitos de “Blade Runner – o caçador de androides” (1982), em 2011, anunciou que faria uma sequência e que Harrison Ford reprisaria seu papel como Rick Deckard. A direção ficará a cargo do canadense Dennis Villeneuve, de “O homem duplicado”. Filme que certamente funcionou como a melhor das credenciais para Villeneuve.

Desde que comprou os direitos sobre “Blade Runner”, muito especulou-se que a Alcon estaria interessada em rodar uma prequela da trama do filme de 1982. Ridley Scott também atuará na produção executiva servindo como um consultor de luxo.

“Alien” e “Blade Runner” têm mais do que Ridley Scott em comum. São filmes revolucionários, na linguagem e na forma, e seminais na arquitetura de uma ficção científica mais independente e altiva.

Arte conceitual de Blomkamp para o novo filme da franquia "Alien"

Arte conceitual de Blomkamp para o novo filme da franquia “Alien”

Mais uma imagem da visão de Blomkamp para "Alien"

Mais uma imagem da visão de Blomkamp para “Alien”

Harrison Ford voltará a viver Rick Deckard, mas pode se desligar em definitivo de outro icônico personagem. Há uma onda de boatos ganhando cada vez mais força em Hollywood de que Steven Spielberg trabalha para dirigir uma nova versão de “Indiana Jones” com Chris Pratt (“Guardiões da galáxia”) como Indy.

Hollywood, como diriam as más línguas, não sabe largar o osso. Mas especificamente sobre os novos “Alien” e “Blade Runner”, as perspectivas são as melhores possíveis. Blomkamp é fã confesso dos dois primeiros filmes – o segundo foi dirigido por James Cameron – e já anunciou que seu filme deve desconsiderar os eventos das terceira e quarta produções. Blomkamp é um dos últimos nomes realmente promissores a emergir na cena da ficção científica e sua devoção à essência de “Alien” e especialmente o trabalho apresentado em “Distrito 9” são razões que fundamentam o otimismo.

Villeneuve é um dos diretores mais inventivos e inteligentes a ter pisado em Hollywood. Depois de ir ao Oscar com o drama canadense “Incêndios”, ele debutou no mainstream americano com o tenso e intenso “Os suspeitos” (2013), estrelado por Hugh Jackman como um pai à procura de sua filha sequestrada. Seu filme seguinte, “O homem duplicado”, uma adaptação de Saramago, versava sobre identidade – tema caro ao universo de “Blade Runner”.

Esses filmes não precisariam de novos desdobramentos ou capítulos, mas já que esse é um caminho inevitável no negócio do cinema, essas relíquias cinematográficas não poderiam ter sido entregues a melhores mãos.

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 Notícias | 22:40

Primeira imagem de Eddie Redmayne em “The danish girl”

Compartilhe: Twitter

Eddie Redmayne está sob os holofotes e depois de ser premiado com o Oscar por uma atuação cheia de fisicalidade em “A teoria de tudo”, no qual interpretou o físico Stephen Hawking, o ator inglês de 33 anos está gravando “The danish girl”, novo filme do diretor Tom Hooper, com quem já trabalhara em “Os miseráveis” (2012).

Na produção, a fisicalidade será novamente um eixo central na composição do ator que fará um homem que se submete à uma cirurgia para mudar de sexo.

O filme mostra a vida do pintor dinamarquês Einar Wegener que, em 1931, foi uma das primeiras pessoas a se submeter a uma cirurgia de mudança de sexo, tornando-se uma mulher e passando a se chamar Lili Elbe.  A estreia está prevista para 2016, mas a primeira imagem de Redmayne travestido foi liberada agora na esteira de sua semana vitoriosa.

(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

Como curiosidade, fica o registro de que Nicole Kidman estava envolvida com o projeto e ela seria a protagonista enquanto a produção estava sob os cuidados do cineasta sueco Thomas Alfredson (“O espião que sabia demais”). Os direitos da produção, adaptado do livro de David Ebershoff, passaram por muitas mãos em Hollywood até pararem sob a guarida de Hooper e o projeto receber sinal de verde.

O belga Matthias Schoenaerts (“Ferrugem e osso”) e a americana Amber Heard (“Fúria sobre rodas”) completam o elenco da produção.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 12
  4. 13
  5. 14
  6. 15
  7. 16
  8. Última