Publicidade

Posts com a Tag notícias

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014 Notícias | 04:21

Jena Malone e Riley Keough farão casal lésbico em “Lovesong”

Compartilhe: Twitter
Foto: divulgação

A atriz Jena Malone segue fazendo escolhas interessantes
Foto: divulgação

O novo filme da diretora sul-coreana So-Yon King, cuja curta filmografia privilegia os encontros e desencontros da vida afetiva, será “Lovensong”. A trama vai acompanhar duas grandes amigas que improvisam uma viagem a pedido da jovem filha de uma delas e, durante essa jornada, se descobrem apaixonadas uma pela outra. Uma delas, porém, está passa se casar com quem considera ser o homem de sua vida.

Riley Keough  (Foto: Wikipedia)

Riley Keough
(Foto: Wikipedia)

As protagonistas serão vividas por Jena Malone, que pôde ser vista recentemente em “Jogos vorazes: a esperança – parte 1”, mas que costuma frequentar filmes mais alternativos como “Na natureza selvagem” (2007), e Riley Keough, que esteve nos hits indies “The Runaways – garotas do rock” (2010) e “Magic Mike” (2012).

No primeiro filme de King, “In between days” (2006), ainda sem distribuição no Brasil, uma imigrante sul-coreana no Canadá experimenta os dramas e desafios de viver em um novo país no mesmo compasso em que se descobre apaixonada pela primeira amiga que faz no Canadá.

Essa abordagem francamente original, oxigenada e sempre surpreendente é uma das marcas do cinema de So-Yon King e tudo indica que “Lovesong” deve reforçar essa realidade. O filme começa a ser rodado em março de 2015 e a ideia é lança-lo no festival de Sundance de 2016.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 Atores, Curiosidades, Filmes | 05:00

Ewan McGregor é Jesus Cristo e o Diabo em drama que promete causar no festival de Sundance 2015

Compartilhe: Twitter

Ewan

“Last days in the desert” deve ser uma das sensações do próximo festival de cinema de Sundance, que será realizado em janeiro na montanhosa Utah, nos EUA. Dirigido por Rodrigo Garcia, de “Albert Nobbs” e “Destinos ligados”, o filme acompanha a peregrinação de Jesus Cristo durante 40 dias no deserto. Uma das mais famosas passagens bíblicas versa sobre o período de retiro de Cristo para entrar em comunhão com seu pai e ser tentado pelo Diabo.

O filme é fotografado pelo mexicano Emmanuel Lubezki, de “A árvore da vida”, “Gravidade” e do inédito “Homem-pássaro”. É possível esperar ótimas soluções visuais para esse embate entre Cristo e o Diabo.

O ator Ewan McGregor (“Moulin Rouge – o amor em vermelho” e “Abaixo o amor”) interpretará tanto Jesus como o Diabo no filme. Uma proposta ousada por parte da realização. “Você pode ver o demônio como o Diabo ou como uma faceta de YoshuaJesus em hebraico e como o personagem será nomeado no filme – uma manifestação física de suas dúvidas”, disse Ewan McGregor à revista Entertainment Weekly que divulgou a imagem do ator caracterizado como Cristo em primeira mão.

O ator contou que não encarou a atuação dupla com literalidade. “Eu não estou interpretando Jesus, mas sim um homem que está tentando se comunicar com seu pai, que acontece de ser Deus”, explicou. “Eu tentei imaginar o que é para um homem a solicitação paterna de que ele morra pelos outros”. Quando abordei o Diabo, eu tentava enfraquecer essa convicção de Yeshua”. McGregor se disse cativado pelo roteiro de Garcia, mas ressalva que não se trata de uma história bíblica, mas sim de uma história inventada. “É um cara em busca de respostas internas e fé no meio do deserto”. O ator disse não temer que a produção suscite polêmicas. “Eu acredito no coração do filme que fizemos”.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014 Filmes, Listas, Notícias | 20:00

Os dez melhores filmes do ano pelo American Film Institute antecipa semana agitada da corrida pelo Oscar

Compartilhe: Twitter

É uma semana agitada para quem curte e acompanha a temporada de premiações no cinema. Na próxima quarta-feira, o sindicato dos atores (SAG) anuncia seus indicados ao SAG 2015. Na quinta-feira, será a vez da Hollywood Foreign Press Association (HFPA), composta por jornalistas estrangeiros baseados em Hollywood, revelarem os indicados para o Globo de Ouro 2015. É uma semana, portanto, que dará forma à corrida pelo Oscar que já começou para valer com alguns prêmios da crítica que já são anunciados desde a semana passada.

Hoje foi a vez do American Film Institute (AFI), prestigiada organização de cinema que zela pela história da sétima arte nos EUA, destacar o seu TOP 10 do ano. Onze filmes entraram na lista. Isso mesmo. Onze. O que não quer necessariamente dizer que se trata de um ano dos mais concorridos, apenas que o AFI se comportou como o velho ditado sugere: com coração de mãe arranjou vaga até mesmo para o até aqui esnobado “Interestelar”, de Christopher Nolan.

Abaixo, você confere a lista dos dez melhores filmes de 2014 no crivo do AFI.

“Sniper americano”

“Whiplash – em busca da perfeição”

“Homem-Pássaro”

“Boyhood – da infância à juventude”

“Foxcatcher – uma história que chocou o mundo”

“O jogo da imitação”

“Interestelar”

“O abutre”

“Caminhos da floresta”

“Selma”

“Invencível”

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014 Curiosidades, Notícias | 19:31

Primeiro encontro de Obama será tema de filme

Compartilhe: Twitter

“Southside with you” é o nome do filme que o diretor e roteirista Richard Tanne fará sobre o primeiro encontro de Barack e Michelle Obama. Há muito se especula sobre um filme a respeito do mais carismático presidente americano em anos, mas poucos suspeitavam que o primeiro projeto seria tão… romântico. A ideia de Tanne, que desenvolveu o roteiro em conjunto com a atriz Tika Sumpter, que interpretará a mulher que hoje é a primeira dama dos EUA, é mostrar como foi o dia em que Barack e Michelle saíram juntos pela primeira vez. Esse dia foi descrito pelo casal em plena campanha pela reeleição em 2012 em um programa de televisão. Foi quando Tanne teve a ideia de fazer um filme a respeito. Obama levou Michelle para ver o Instituto de Arte de Chicago e o filme “Faça a coisa certa”, do então desconhecido Spike Lee. O ano era 1989 e os Obamas se casaram em 1992.

Com filmagens programadas para julho de 2015 em Chicago, “Southside with you” deve provocar muita comoção às vésperas de seu lançamento, o que deve ocorrer com Obama ainda na presidência – já que ele fica no cargo até o fim de 2016. A produção é independente e agora os produtores se dedicam à nada fácil tarefa de escolherem o Obama ideal para seu filme.

Tika Stump será a primeira atriz a viver Michelle Obama no cinema (Foto: reprodução/oK Magazine)

Tika Stump será a primeira atriz a viver Michelle Obama no cinema
(Foto: reprodução/oK Magazine)

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014 Filmes, Fotografia, Notícias | 19:06

Primeiras fotos de “Knock Knock”, terror de Eli Roth sobre traição

Compartilhe: Twitter

“Atração fatal” fez escola. “Garota exemplar” é um dos maiores hits de 2014 nos cinemas. Se preparem, por que em 2015 o diretor Eli Roth, de “O albergue” e “Cabana para o inferno”, vai lançar “Knock Knock”, ainda sem título em português. Na trama, Keanu Reeves faz um sujeito casado que acaba se envolvendo com duas jovens e experimenta o melhor das fantasias masculinas, mas ele não esperava que aos poucos elas fossem transformando a vida dele em um completo inferno. Roth, que também assina o roteiro em parceria com Guillermo Amoedo, já adiantou que a fita combina o jeitão de thriller com uma pegada sobrenatural. “Knock Knock” terá premiere mundial no festival de Sundance que acontece em janeiro próximo.

Knock 1

Knock 2

Knock 3

Knock 4

 

Fotos: divulgação

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 2 de dezembro de 2014 Notícias | 21:27

Warner confirma elenco principal de “Esquadrão suicida” e garante expectativa alta pela produção

Compartilhe: Twitter
Foto: montagem sobre reprodução

Foto: montagem sobre reprodução

A Warner sabia que precisava de um arrasa quarteirão para manter acesa a chama de sua rivalidade com a Marvel. “Esquadrão Suicida”, com lançamento previsto para o mesmo 2016 de “Batman v Superman” era este filme. Mas faltava sustância para um grupo de vilões que faz serviços para o governo americano em troca de perdão ou redução de suas penas. Muita gente na indústria dizia que este seria “o Guardiões da Galáxia” da Warner/DC. Não é bem por aí. Nesta terça-feira (4), o estúdio oficializou os nomes de Will Smith, como o Pistoleiro, Jared Leto, como o Coringa, Tom Hardy, como Rick Flag, Margot Robbie, como Arlequina, Jai Courtney, como Capitão Bumerangue e a modelo e atriz Cara Delevingne, como Enchantress.

A musculatura do elenco, repleta de grandes (e bons) nomes indica que a Warner quer fazer barulho – muito barulho – e não necessariamente seguir a mesma estratégia adotada pela rival Marvel com a produção discreta de “Guardiões da galáxia”. A internet entrou em polvorosa com o anúncio de que Leto, vencedor do Oscar de ator coadjuvante neste ano, herdará o papel icônico já defendido pelos geniais Heath Ledger e Jack Nicholson no cinema.

David Ayer, roteirista de “Dia de treinamento” (2001) e diretor do bastante elogiado “Corações de ferro” (2014), está à frente da produção que, para todos os efeitos, irá dar a largada no universo DC em sua nova versão mais coesa e uniforme no cinema. O planejamento, por ora, parece o mais acertado possível.

Leia também: A guerra entre Marvel e DC atinge nível inédito no cinema, mas e o espectador nessa história toda? 

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 27 de novembro de 2014 Atores, Notícias | 05:00

James Franco viverá ativista homossexual que vira evangélico anti-gay em “Michael”

Compartilhe: Twitter
Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

Não será a primeira vez que James Franco dará vida a um personagem homossexual no cinema. O ator, diretor, roteirista, produtor e explorador de tantas outras manifestações artísticas, no entanto, prepara sua mais barulhenta incursão pelo universo homossexual. Em “Michael”, filme atualmente em produção, Franco viverá o personagem título que vivia uma vida hedonista  ao lado do namorado (Zachary Quinto) e atuava em prol da causa gay com fervor na década de 90. Contudo, ele renegou essa vida e assumiu-se heterossexual após começar a frequentar uma igreja fundamentalista e professar que “encontrou sua sexualidade em Deus”.

Com forte potencial polêmico, o roteiro do filme – assinado por Justin Kelley e Stacey Miller – é baseado em um artigo publicado em 2011 no New York Times sob o título “My ex-gay friend”. É comum vermos pessoas que se reconhecem como heterossexuais assumirem-se gays e mesmo no cinema isso já foi abordado (como nos filmes “O golpista do ano” e “Toda  forma de amor”, entre tantos outros), mas o caminho inverso, além de incomum, representa um tabu de difícil aceitação no mundo gay e que gera desconfiança e abertura para debates acerca de preconceito, intolerância religiosa e tantas outras reminiscências de cunho social, cultural e psicológico. É possível deixar de ser gay? Não se sabe se o filme se enveredará por esse debate. Produzido por Gus Van Sant, cineasta homossexual assumido e responsável por filmes icônicos da cultura LGBT como “Garotos de programa” (1991) e “Milk – a voz da igualdade” (2008), é possível imaginar que algum debate o filme deseje suscitar. Talvez não exatamente este.

De qualquer maneira, pode-se esperar provocação do filme que marcará a primeira incursão de Justin Kelley na direção. O E! online noticiou que entre muitas cenas sensuais haverá uma cena de sexo a três entre Franco, Quinto e o ator Charlie Carver, que já faz um personagem gay na série de TV “Teen Wolf”.

Foto postada por James Franco em seu Instagram em que surge ao lado de Quinto e Carver

Foto postada por James Franco em seu Instagram em que surge ao lado de Quinto e Carver

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 14 de novembro de 2014 Bastidores, Diretores | 21:54

A última cartada de M.Night Shyamalan

Compartilhe: Twitter
Foto: divulgação

Foto: divulgação

Alçado ao posto de novo Hitchcock, e até a data apenas ele flertou com esse incomum e para lá de prestigiado título, o indiano radicado nos EUA M.Night Shyamalan experimentou o mais doloroso dos reveses que uma carreira pode experimentar em Hollywood. A lenta e progressiva queda no ostracismo. Filme após filme o prestígio adquirido com o excelente e ainda influente “O sexto sentido” (1999) foi sendo minado e Shyamalan, questionado.

Depois de rodar por literalmente todos os estúdios de Hollywood, fazer concessões impensáveis há quinze anos e amealhar reiterados fracassos, Shyamalan resolveu reaver o pouco de controle que lhe restara e voltar as origens. Ele então rodou “The visit” em segredo, com pouco dinheiro e fechou um acordo de distribuição com a Universal. O estúdio havia produzido “Fim dos tempos” (2008), um dos piores momentos do cineasta, e amargado um fracasso retumbante. O custo de produção de “The visit” foi todo do indiano. O acordo de distribuição foi desenhado em parceria com Jason Blum, o homem que deu forma à franquia “Atividade paranormal”. A parceria com a Universal, no entanto, não é inédita e já foi testada em termos diferentes. Shyamalan produziu o bem sucedido, independente e hypado “Demônio” (2010), também distribuído pela Universal.

O filme atualmente está em fase de pós-produção e deve ser lançado em setembro de 2015.

A trama segue dois irmãos que são enviados para a casa de campo de seus avós na Pensilvânia para passar as férias. Uma vez que as crianças descobrem que o casal de idosos está envolvido em algo profundamente perturbador, eles veem suas chances de voltar para casa reduzirem a cada dia que passa.

Sob muitos aspectos, esse retorno às origens de Shyamalan é a decisão acertada. Com um nome que ainda guarda algum resquício de prestígio, ainda que carregue muita desconfiança também, Shyamalan pode apostar no simples e evitar as imposições dos estúdios. Para o bem e mal, “The visit” será puro Shyamalan. Ainda que ninguém saiba exatamente o que essa constatação indica.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 13 de novembro de 2014 Atores, Notícias | 22:10

Christoph Waltz pode ser o vilão do próximo filme de 007

Compartilhe: Twitter
Foto: reprodução/GQ

Foto: reprodução/GQ

Ainda não está confirmado oficialmente pelo estúdio, mas o jornal britânico “Daily Mail”, que costuma antecipar boas novas em matéria de 007, apontou que Christoph Waltz, duas vezes vencedor do Oscar (por “Bastardos inglórios” e “Django livre”) será o principal vilão no novo filme do agente secreto à serviço de sua majestade, James Bond. O 24º filme do espião britânico, que será dirigido por Sam Mendes – o mesmo de “007 – operação Skyfall” começara a ser gravado em dezembro. O lançamento está programado para outubro de 2015.

Leia também: Atriz de “Azul é a cor mais quente” entra para o elenco do novo 007 

Se confirmada, o que deve acontecer em breve, a escolha se mostrará das mais acertadas. O casting do novo 007, cujos rumores ainda apontam para a contratação de Chiwetel Ejiofor (“12 anos de escravidão”) e Dave Bautista (o Drax de “Guardiões da galáxia”), vai se revelando dos mais entusiasmantes. Além de Daniel Craig, já estão confirmados Ralph Fiennes, Naomi Harris, Ben Whishaw e Léa Seydoux.

As colaborações com Tarantino elevaram o passe de Waltz que rapidamente se consolidou como um dos atores mais sofisticados e prestigiados da Hollywood atual. Há quem diga que ele nasceu para viver um vilão de 007. Vai ser uma boa oportunidade para deixar para trás a má impressão causada por seu papel no esquecível “O besouro verde” (2011).

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 11 de novembro de 2014 Bastidores, Diretores, Notícias | 19:48

Quentin Tarantino revela desejo de se aposentar após seu décimo filme

Compartilhe: Twitter
Foto: reprodução/Wired

Foto: reprodução/Wired

Quentin Tarantino já havia dito que não pensava em dirigir quando já estivesse na terceira idade. Aos 51 anos, o cineasta agora dá mais detalhes dessa intenção. Em um bate-papo com produtores e distribuidores em um evento nos EUA, ele disse que planeja se aposentar após o lançamento de seu décimo filme. Como “The hateful eight”, que será lançado em 2015, é o oitavo longa de sua carreira, a despedida pode estar mais próxima do que os fãs gostariam.

“Eu gosto da ideia de deixar o público querendo mais. Acho que o trabalho de direção é para jovens e me atrai a ideia de uma conexão do primeiro ao meu último filme. Não vou ridicularizar quem pensa diferente, mas quero sair enquanto ainda estou por cima. Essa posição não é irreversível, mas é este o plano. Se eu chegar ao décimo longa fazendo um bom trabalho, parece uma boa maneira de encerrar uma carreira. Mas se me deparar com um roteiro interessante, não vou deixar de dirigi-lo só porque disse que não faria mais isso”, declarou.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 14
  4. 15
  5. 16
  6. 17
  7. 18
  8. Última