Publicidade

Posts com a Tag notícias

segunda-feira, 27 de outubro de 2014 Notícias | 18:42

Benedict Cumberbatch é escolhido para viver o Doutor Estranho no cinema

Compartilhe: Twitter
Foto: montagem sobre reprodução

Foto: montagem sobre reprodução

Ainda não é estritamente oficial, mas já está tudo encaminhado. Depois de ser um dos atores mais cotados para o papel, e um dos favoritos dos fãs do personagem da Marvel, Benedict Cumberbatch voltou à roda de negociações com o estúdio depois da desistência de Joaquin Phoenix em assumir o papel do Doutor Estranho. O ator, segundo reporta o Hollywood Reporter, havia abandonado as negociações antes por conflitos de agenda – afinal a Marvel lançaria o filme em 2016. Futuro do pretérito. Isso mesmo. A Marvel recuou dessa predisposição em ordem de ter um ator suficientemente talentoso e calejado para o papel. Além do fato de Cumberbatch ser, ele mesmo, um ícone nerd.

Cenas de sexo são desnecessárias para atestar homossexualidade, diz Benedict Cumberbatch

Cotado para o Oscar do próximo ano pelo papel do matemático gay que decodificou muitos códigos nazistas de “The imitation game”, o ator tem agenda cheia e agora que entra para a família Marvel deve passar a ter a agenda ainda mais cheia. Além da série “Sherlock”, ele tem cinco filmes para lançar até 2016 e algumas peças a encenar em palcos londrinos.

Outros atores ventilados para assumir o personagem foram Keanu Reeves, Ethan Hawke, Tom Hardy, Ryan Gosling e Justin Thearoux.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 14 de outubro de 2014 Bastidores, Filmes, Notícias | 19:18

A segunda vida de Edward Snowden no cinema

Compartilhe: Twitter
Edward Snowden em reprodução de foto do The Guardian

Edward Snowden em reprodução de foto do The Guardian

O filme que Oliver Stone prepara sobre o ex-analista da NSA ainda está em fase de pré-produção. Outro dia foi anunciado que o ator Joseph Gordon-Levitt (“500 dias com ela” e “A origem”) interpretará Snowden no filme de Stone, um cineasta costumeiramente crítico ao establishment norte-americano. Edward Snowden, no entanto, já é o personagem do momento no cinema que se pretende mais reflexivo. Um documentário sobre o homem que expôs um virulento, complexo e ainda hoje pouco explicado sistema de vigilância e amplo monitoramento do governo americano sobre cidadãos americanos, empresas e líderes estrangeiros, debutou no Festival Internacional de Cinema de Nova York, encerrado no último fim de semana, e obteve forte acolhida.

“Citizenfour”, dirigido por Laura Proitas e produzido por Steven Soderbergh, escrutina a rotina de Snowden desde sua ação em Hong Kong, quando vazou os dados confidenciais do governo americano, até o exílio na Rússia. O documentário se investe da urgência de estudar um dos personagens mais instigantes do começo do século ao mesmo tempo em que se incumbe de discutir os limites da privacidade na esfera institucional.

O trailer de “Citizenfour”

O diretor do festival de Nova York, Kent Jones, deu a seguinte declaração ao justificar a seleção do filme de Proitas para sua mostra: “Jamais esquecerei da experiência de assistir este filme. Ele opera em múltiplos níveis ao mesmo tempo. É um estudo de personagem, um suspense da vida real e um filme denúncia. É um documentário corajoso, mas também uma poderosa narrativa de uma mestra no ofício”.

O filme, uma coprodução entre a HBO e a Participant Media, gerou um buzz tão positivo que analistas da indústria já especulam a respeito de uma possível indicação ao Oscar. De melhor filme. Seria o primeiro documentário destacado na categoria desde a criação da categoria específica para documentários.

“Rivalizando com qualquer thriller de John Le Carré ou Grahan Greene, “Citizenfour”  coloca uma inegável face humana no delator da NSA”, indicou em sua crítica o prestigiado site Deadline.

Proitas, que não tem a fama ou o repertório de polêmicas de Oliver Stone, é ela mesma uma questionadora mordaz da política externa americana. Ela disse em Nova York que “Citizenfour” é a conclusão da trilogia iniciada com “My Country, My Country” (sobre o Iraque) e continuada com “The Oath”, sobre Guantánamo.  Estes dois filmes já podem ser conferidos no catálogo da Netflix.

“Citizenfour” estreia em 24 de outubro em cinemas selecionados dos EUA e deve ser exibido no Brasil pelo canal HBO no início do próximo ano.

Assista o trailer de “The Oath”

Assista o trailer de “My Country, my Country”

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 13 de outubro de 2014 Bastidores, Notícias | 22:55

Robert Downey Jr. assina para estrelar “Capitão América 3” em nova fase da Marvel no cinema

Compartilhe: Twitter
Foto: divulgação

Foto: divulgação

O ator Robert Downey Jr., que ainda negocia com a Marvel para retornar à franquia do Homem de Ferro, assinou para atuar em “Capitão América 3”, que tem lançamento previsto para março de 2016. O filme, segundo contou a Variety o presidente do estúdio Marvel, Kevin Feige, irá introduzir  a saga “Guerra civil”, um dos últimos acertos da Marvel nos quadrinhos, em seu universo cinematográfico.

Na trama, o governo americano quer aprovar uma lei em que todo o ser humano com habilidades especiais, ou super poderes, terá que revelar sua identidade secreta e concordar em agir como força policial subordinada ao Estado. Denominada de Ato de Registro de Super-Heróis, o projeto de lei ganha o apoio de Tony Stark (Downey Jr.) e é contestado por Steve Rogers (Chris Evans), que enxerga no projeto o cerceamento de liberdades civis. O tema deve reverberar por filmes como “Dr. Estranho” e “Homem-formiga” e chegar ao seu clímax no quarto filme dos Vingadores.

Mais detalhes devem ser revelados nos próximos dias, mas é seguro dizer que com o desenho do momento e o plot de “Guerra civil”, a Marvel alinha Tony Stark como o vilão do terceiro filme do Capitão América, o que não deixa de ser um choque; e extremamente interessante.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 9 de outubro de 2014 Atrizes, Notícias | 21:14

Atriz de “Azul é a cor mais quente” entra para o elenco do novo 007

Compartilhe: Twitter

Há muitos rumores sobre quem será a próxima Bond girl no 24º filme estrelado pelo agente britânico com licença para matar. Enquanto as filmagens não começam, nomes pipocam. A cantora Rihanna e a atriz espanhola Penelope Cruz são nomes bastante cotados, mas certa agora é a presença da francesa Léa Seydoux, que já figurou em alguns blockbusters americanos como “Missão impossível: protocolo fantasma” (2011) e “Bastardos inglórios” (2009), mas que chamou atenção mesmo ao estrelar o romance lésbico “Azul é a cor mais quente” (2013), vencedor da Palma de Ouro no festival de Cannes.

Léa era uma das estrelas pretendidas pela produção e seu nome já havia sido aventado antes. A confirmação de que a atriz integrará o elenco do filme, no entanto, só surgiu hoje na versão online do jornal britânico Daily Mail. Vale lembrar que a produção não divulgou se a francesa será a principal Bond girl do filme. Tampouco deu como encerrada a fase de contratações para o elenco. É esperado para os próximos dias o anúncio do ator que interpretará o vilão.

A atriz se juntará a Daniel Craig, Ralph Fiennes, Ben Whishaw  e Naomi Harris em novembro, quando haverá uma primeira leitura do roteiro. As filmagens estão programadas para começar em dezembro. O lançamento do 24º filme de James Bond, ainda sem nome oficial, será em novembro de 2015.

A atriz em foto para a revista Esquire...

A atriz em foto para a revista Esquire…

... e no filme "Meia-noite em Paris", de Woody Allen

… e no filme “Meia-noite em Paris”, de Woody Allen

Fotos: Esquire/Divulgação

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 7 de outubro de 2014 Notícias | 21:18

Robert Downey Jr. confirma realização de “Homem de ferro 4”

Compartilhe: Twitter

Hollywood é a terra do “nunca diga nunca”. Depois de dizer que não voltaria para um novo filme solo do herói que ajudou a iniciar a dinastia Robert Downey Jr. em Hollywood e de receber U$ 50 milhões para estrelar os dois filmes dos Vingadores e o terceiro “Homem de ferro”, Downey Jr. admite: “haverá um quarto ‘Homem de ferro'”. A confissão foi no programa de Ellen DeGeneres e, embora o ator não tenha confirmado sua participação no longa, admitiu “estar em negociações com a Marvel”.

O estúdio provavelmente não quer abrir mão do principal astro de sua franquia de super-heróis, mas há alternativas. Nos quadrinhos, há o precedente de Máquina de Combate – interpretado pelo ator Don Cheadle – ter assumido a armadura do Homem de ferro. No cinema, essa transição pode ser mais complicada, mas a Marvel tem cacife suficiente para bancá-la.

 

Contudo, esse é um cenário extremista e nem Downey Jr. e nem Marvel estão interessados em contemplá-lo. Boatos dão conta de que um dos principais pontos de divergência entre o ator e o estúdio é que Downey Jr. estaria impondo Mel Gibson – de quem é amigo próximo – como diretor do projeto, o que despertaria alguma resistência por parte da Marvel. Vale lembrar que o terceiro filme foi dirigido por Shane Black, outro amigo do ator que tinha lhe estendido a mão quando ninguém o fazia e feito com ele o filme “Beijos e tiros” (2007).

Gibson vive ostracismo semelhante ao experimentado por Downey Jr. em Hollywood antes de ganhar um voto de confiança da Marvel e se reinventar como principal estrela da casa.

Gibson, para quem não sabe, deu declarações antissemitas e se viu no epicentro de um turbulento processo de divórcio. Misoginia e antissemitismo, dois rótulos dos quais ele não consegue se desvincilhar, dificultam a vida de qualquer um em Hollywood.

A perspectiva de mais um bilhão de faturamento nas bilheterias, no entanto, deve acelerar as negociações. Mel Gibson, mais do que qualquer um, torce para que pressa rime com perdão.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 18 de setembro de 2014 Notícias | 07:00

Noitão do Belas Artes exibe filmes esperados pelos cinéfilos paulistanos nesta sexta-feira (19)

Compartilhe: Twitter
Lady Gaga em foto de "Sin City: a dama fatal" (Divulgação)

Lady Gaga em foto de “Sin City: a dama fatal” (Divulgação)

Tradicional programa de cinéfilo que voltou à agenda cultural da cidade com a reinauguração do Cine Belas Artes, o Noitão deste mês de setembro terá atrações aguardadíssimas por quem gosta de cinema. Realizado toda terceira sexta-feira do mês, essa maratona cinéfila – que começa na noite de sexta-feira e só termina na manhã de sábado, se caracteriza por privilegiar filmes em pré-estreia.

As joias da vez são “Sin City: a dama fatal”, sequência da inovadora fita de Robert Rodriguez e Frank Miller baseada na HQ assinada pelo segundo; “Juntos para sempre”, comédia espanhola que mostra um roteirista tão empolgado com sua ideia para um novo filme que nem dá bola para a traição de sua esposa; “A bela e a fera”, versão francesa e em live-action do clássico conto de fadas; e “Miss Violence”, premiado filme grego sobre uma família disfuncional como retrato da Grécia mergulhada em profunda crise socioeconômica.

O Noitão inicia-se às 23h30 da sexta-feira (19) e vai até às 7h da manhã do sábado. Além desses filmes, há a exibição de um filme surpresa. O ingresso para toda a maratona custa R$ 30, R$ 15 no caso de estudantes, e será servido um café da manhã para os vitoriosos da maratona cinéfila.

 

Serviço:

Cine Caixa Belas Artes

Rua da Consolação, 2423, São Paulo (SP)

www.caixabelasartes.com.br

Ingressos: R$ 15 e R$ 30

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 12 de setembro de 2014 Atores, Bastidores, Notícias | 22:30

Primeira imagem de Matthew McConaughey em “The sea of trees”

Compartilhe: Twitter

Matthew McConaughey ganhou um Oscar e ficou com gostinho de quero mais. O ator não dá sinais de que irá interromper a maré de trabalhos desafiadores, de grande envergadura dramática e ainda maior potencial para prêmios tão logo. Depois de enfileirar excelentes atuações nos filmes “O poder e a lei” (2011), “Killer Joe – matador de aluguel” (2011), “Obsessão” (2012), “Magic Mike” (2012), “Amor bandido” (2012), “O lobo de Wall Street” (2013), “Clube de compras Dallas” (2013) – pelo qual ganhou o Oscar de melhor ator – e na série da HBO “True detective”, McConaughey se prepara para lançar “Interstelar”, nada mais nada menos do que o primeiro filme de Christopher Nolan depois da conclusão da trilogia do cavaleiro das trevas. Muito ainda será falado sobre esse lançamento, marcado para novembro, aqui no Cineclube. Não obstante, o ator já está filmando “The sea of trees”, novo filme do aclamado Gus Van Sant (“Gênio indomável”, “Elefante” e “Milk – a voz da igualdade”).

Primeira imagem oficial do filme "The sea of trees" (Divulgação)

Primeira imagem oficial do filme “The sea of trees”
(Divulgação)

No filme, McConaughey faz um homem que flerta com a ideia de suicidar-se e viaja para um lugar conhecido como floresta do suicídio, que fica nas proximidades do Monte Fuji, no Japão. Esse lugar é visitado por pessoas desejosas de experiências existenciais. Lá ele acaba criando uma improvável amizade com o personagem de Ken Watanabe, que aparece ao fundo na foto.

As filmagens de “The sea of trees” devem acabar até o fim do ano. Há boatos de que Van Sant lance o filme no festival de Cannes de 2015 com a intenção de projetar a obra para a corrida pelo Oscar 2016. McConaughey, quem pode culpá-lo, não quer saber de largar o osso. “Tudo mundo vai sair do cinema e discutir os significados do filme e as distintas interpretações que ele enseja”, disse o ator, confiante, à revista Entertainment Weekly.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 11 de setembro de 2014 Notícias | 18:10

Novo filme do cineasta prodígio Xavier Dolan terá Jessica Chastain

Compartilhe: Twitter
A atriz Jessica Chastain em mais um rumo surpreendente e excitante da carreira (Foto: divulgação)

A atriz Jessica Chastain em mais um rumo surpreendente e excitante da carreira (Foto: divulgação)

O canadense Xavier Dolan, de apenas 25 anos, experimenta cada vez mais prestígio junto à crítica internacional. Seu quinto filme, “Mommy”, sobre as dificuldades de relacionamento entre uma mãe e seu filho adolescente, venceu o Prêmio do Júri no último festival de Cannes e arrancou elogios de muita gente graúda em Hollywood, inclusive uma das musas do momento, a atriz Jessica Chastain. Com ambos presentes no festival de cinema de Toronto, ele apresentando o filme em questão e ela divulgando o drama “Miss Julie”, a admiração mútua deu vez a uma instigante colaboração para o universo cinéfilo.

Dolan anunciou que rodará seu primeiro filme com financiamento americano e plenamente falado em inglês. ‘The death and life of John F. Donovan” será sobre uma estrela do cinema americano que secretamente se corresponde com uma criança inglesa de 11 anos. O diretor ofereceu, segundo relatou ao site IndieWire, o papel “da vilã” para Chastain. ” Trata-se da editora-chefe de uma revista de fofocas. O filme vai ser uma sátira do mundo das celebridades, mas com mais drama do que humor”, adiantou o cineasta.

Jessica Chastain que neste ano ainda poderá ser vista no novo filme de Christopher Nolan, “Interstellar”, é uma atriz que tem se notabilizado por atuar em projetos de alto gabarito e refinadíssimo pedigree. A colaboração com Xavier Dolan deve beneficiar a carreira de ambos, mas facilitar especialmente a imersão de Dolan no mercado americano e, quiçá, brasileiro; uma vez que o projeto parece ser menos radical do que o habitual na filmografia do cineasta. Como o leitor pode conferir no link abaixo.

Xavier Dolan: queridinho do cinema gay faz filmes como terapia 

Xavier Dolan em coletiva de imprensa no último festival de Cannes  (Foto: Getty)

Xavier Dolan em coletiva de imprensa no último festival de Cannes
(Foto: Getty)

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 3 de setembro de 2014 Atores, Diretores, Filmes, Notícias | 23:11

George Clooney vai dirigir filme sobre escândalo do grampos ilegais do “News of the World”

Compartilhe: Twitter

Em 2011 o mundo assistiu assombrado o desenvolvimento de um escândalo midiático que envolveu um tradicional tabloide britânico e seu dono, o poderoso magnata das comunicações Rupert Murdoch. Os grampos ilegais que o jornal News of the World patrocinou e que violaram a privacidade de membros da família real, de celebridades internacionais como Hugh Grant e Jude Law e de políticos gerou o fim da publicação centenária e estremeceu o império do empresário australiano.

Entenda o escândalo de grampos do tabloide News of the World

George Clooney, maior astro da Hollywood atual e também um dos artistas mais interessantes de que ela dispõe, decidiu que seu próximo filme como diretor será uma adaptação do livro “Hack attack: the inside story of how the truth caught up with Rupert Murdoch”, de Nick Davies, que investiga os pormenores do escândalo e suas reverberações nos bastidores do jornalismo, da política e da economia. “Essa obra tem todos os elementos – mentiras, corrupção, chantagem – nos maiores níveis do governo por um dos maiores jornais de Londres”, disse Clooney em um comunicado enviado à imprensa. “E o fato de ser tudo verdade é a melhor parte. Nick é um jornalista corajoso e perseverante e será uma honra adaptar seu livro para o cinema”.

George Clooney  vai voltar à cadeira de diretor  (Foto: divulgação)

George Clooney vai voltar à cadeira de diretor (Foto: divulgação)

Clooney nunca escondeu sua predileção por filmes com alto teor reflexivo. Ele dirigiu “Boa noite e boa sorte” (2005), sobre a importância do jornalismo independente em uma época em que os EUA mergulhou nas sombras do macartismo, e “Tudo pelo poder” (2012), sobre as escusas negociatas nos bastidores da política. Explorar a sanha por corrupção humana e todas as nossas contradições parece um hobby de Clooney. Mas é, na verdade, uma contribuição de um artista interessado em fazer bom cinema e provocar reflexão no mesmo compasso.

As filmagens devem começar no início de 2015. Ainda não há informações sobre elenco. Clooney e seu habitual colaborador, Grant Heslov, vão escrever e produzir o filme. É esperado que Clooney também apareça como ator, como o fez em todas as suas incursões na direção. Além dos já citados, são dele “Confissões de uma mente perigosa” (2002), “O amor não tem regras” (2008)  e “Caçadores de obras-primas” (2014).

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 17 de junho de 2014 Notícias | 07:00

“O Pai da noiva” ganhará nova sequência e, dessa vez, com casamento gay

Compartilhe: Twitter
Foto: divulgação

Foto: divulgação

Uma das comédias mais bem sucedidas dos anos 90 terá um novo ato. Disney e Warner negociam os direitos do terceiro filme da franquia que será novamente estrelado por Steve Martin. O primeiro, de 1991, foi um inesperado sucesso de público e crítica ao mostrar um pai de família de classe média americana precisando se acostumar com a ideia de que sua filha iria se casar e que outro homem seria o homem de sua vida. A sequência, de 1995, brincava com a ideia de que sua filha, naquele momento, seria mãe e que sua autonomia precisaria ser respeitada.

Agora, em pleno 2014, o roteirista e diretor Charles Shyer (“Alfie – o sedutor”), que dirigiu os dois primeiros filmes, teve a ideia de retomar a franquia com nova perspectiva. Seria  a vez do filho mais novo, Matty, que nos dois primeiros filmes foi interpretado por Kieran Culkin ( o irmão mais novo e talentoso de Macaulay),  de se casar. Só que o casamento em questão é um casamento homossexual. George (Steve Martin) pira com a ideia e suas tendências conservadoras geram um grande conflito familiar. A ideia dos produtores é reunir todo o elenco original. O que inclui, além de Martin e Culkin, Diane Keaton e Kimberly Williams-Paisley.

Tanto Steve Martin quanto Diane Keaton precisam fazer as pazes com o sucesso. Coincidências à parte, seus últimos hits de público foram  filmes dirigidos por Nancy Meyers, antiga parceira de Shyer e roteirista dos dois primeiros “O pai da noiva”. “Simplesmente complicado” (2009), no caso de Martin, e “Alguém tem que ceder” (2004), no caso de Keaton.

Está mais do que na hora de reunir toda família.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 13
  4. 14
  5. 15
  6. 16
  7. 17
  8. Última