Publicidade

Posts com a Tag Marvel

terça-feira, 7 de outubro de 2014 Notícias | 21:18

Robert Downey Jr. confirma realização de “Homem de ferro 4”

Compartilhe: Twitter

Hollywood é a terra do “nunca diga nunca”. Depois de dizer que não voltaria para um novo filme solo do herói que ajudou a iniciar a dinastia Robert Downey Jr. em Hollywood e de receber U$ 50 milhões para estrelar os dois filmes dos Vingadores e o terceiro “Homem de ferro”, Downey Jr. admite: “haverá um quarto ‘Homem de ferro'”. A confissão foi no programa de Ellen DeGeneres e, embora o ator não tenha confirmado sua participação no longa, admitiu “estar em negociações com a Marvel”.

O estúdio provavelmente não quer abrir mão do principal astro de sua franquia de super-heróis, mas há alternativas. Nos quadrinhos, há o precedente de Máquina de Combate – interpretado pelo ator Don Cheadle – ter assumido a armadura do Homem de ferro. No cinema, essa transição pode ser mais complicada, mas a Marvel tem cacife suficiente para bancá-la.

 

Contudo, esse é um cenário extremista e nem Downey Jr. e nem Marvel estão interessados em contemplá-lo. Boatos dão conta de que um dos principais pontos de divergência entre o ator e o estúdio é que Downey Jr. estaria impondo Mel Gibson – de quem é amigo próximo – como diretor do projeto, o que despertaria alguma resistência por parte da Marvel. Vale lembrar que o terceiro filme foi dirigido por Shane Black, outro amigo do ator que tinha lhe estendido a mão quando ninguém o fazia e feito com ele o filme “Beijos e tiros” (2007).

Gibson vive ostracismo semelhante ao experimentado por Downey Jr. em Hollywood antes de ganhar um voto de confiança da Marvel e se reinventar como principal estrela da casa.

Gibson, para quem não sabe, deu declarações antissemitas e se viu no epicentro de um turbulento processo de divórcio. Misoginia e antissemitismo, dois rótulos dos quais ele não consegue se desvincilhar, dificultam a vida de qualquer um em Hollywood.

A perspectiva de mais um bilhão de faturamento nas bilheterias, no entanto, deve acelerar as negociações. Mel Gibson, mais do que qualquer um, torce para que pressa rime com perdão.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 2 de outubro de 2014 Atores, Notícias | 20:15

Joaquin Phoenix desiste e Marvel segue busca por protagonista de “Dr.Estranho”

Compartilhe: Twitter

A despeito do que o Cineclube observou, Joaquin Phoenix não será o Dr. Estranho nos cinemas. A Marvel, reportou o site Deadline, anunciou o fim das negociações com o ator. As conversas começaram em julho e o estúdio mostrava forte disposição de ter o ator na pele do cirurgião arrogante que acaba se transformando em um dos mais poderosos feiticeiros do universo.

Phoenix e Marvel não chegaram a um denominador comum em relação à disponibilidade do ator para estrelar outros filmes do universo Marvel, que como bem sabe o leitor, é todo conectado. Com Phoenix fora da jogada, a Marvel agora inicia sondagem a outros atores para protagonizar o filme que será dirigido por Scott Derrickson (“O exorcismo de Emily Rose” e “Livrai-nos do mal”). Nomes como Ethan Hawke e Johnny Depp, já anteriormente cotado para o papel, voltaram a ser mencionados na rede de boatos.

O Dr. Estranho das HQs e sua contraparte no cinema?

Foto: montagem sobre reprodução

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 29 de agosto de 2014 Atores, Bastidores | 23:04

Por que Joaquin Phoenix é a escolha certa para ser o Dr. Estranho no cinema?

Compartilhe: Twitter
Joaquin Phoenix (Foto: reprodução/Details)

Joaquin Phoenix (Foto: reprodução/Details)

A Marvel está se esforçando para ter o ator Joaquin Phoenix como o protagonista de “Dr. Estranho”, nova empreitada do estúdio no cinema. O personagem, um dos mais exóticos do plantel da editora/estúdio, é um cirurgião arrogante que acaba se transformando em um dos mais poderosos feiticeiros do universo. O personagem, apesar de não ser muito conhecido por quem não tem o hábito de ler HQs de super-heróis, é muito popular entre os iniciados. O anúncio da chegada de “Dr. Estranho” ao cinema coincide com a ótima fase que a Marvel vivencia. Os dois maiores sucessos de bilheteria da temporada (“Guardiões da galáxia” e “Capitão América: o soldado invernal”) são de seu selo.

Johnny Depp (“Piratas do Caribe”), Jared Leto (“Clube de compras Dallas”) e Benedict Cumberbatch (“O quinto poder”) foram nomes comentados para assumir o personagem, mas a Marvel sinaliza estar focada na contratação de Phoenix. “Ele é a nossa prioridade”, admitiu o presidente do estúdio, Kevin Feige, em entrevista ao site Collider. Mas por quê?

Três vezes indicado ao Oscar, Joaquin Phoenix, além do talento imenso, traz ao personagem intensidade e exotismo que nenhum dos outros três atores aventados acima podem rivalizar. Depp há muito tempo vive decadência na indústria, Leto é muito simpático e Cumberbatch talvez tenha menos sexy appeal do que exige o personagem.

Phoenix tem sexy appeal e arrogância na medida certa. E tem mais: concentra uma energia muito particular e capaz de magnetizar personagens controvertidos e incomuns. Seus últimos trabalhos no cinema, “O mestre” (2012), “Ela” (2013) e “Amantes” (2008) demonstram isso.

Prova disso foi que a Warner tentou durante meses convencê-lo a viver o vilão Lex Luthor no aguardadíssimo “Batman vs Superman: alvorecer da justiça” (2016). Com a insistente recusa do ator, eles seguiram outro caminho e contrataram Jesse Eisenberg (“A rede social”) para o papel.  Mas por que Dr. Estranho e não Lex Luthor? O Dr. Estranho não é um personagem de HQ convencional. Carregado de traumas, soturno e inclinado para o mundo da magia, o personagem se ajusta ao perfil que costuma atrair Phoenix. De acordo com o semanário Entertainment Weekly, as negociações para que o ator assuma o papel estão bem avançadas. A revista especula que um possível empecilho para o acerto seja a intenção do estúdio de ter Phoenix disponível para outros filmes da casa, como “Thor” e “Guardiões da galáxia”, o que desagradaria o ator, conhecido por ser bastante intransigente.

O Dr. Estranho das HQs e sua contraparte no cinema?

O Dr. Estranho das HQs e sua contraparte no cinema? (Foto: montagem/divulgação)

Se tudo for definido conforme as expectativas ensejadas, estaremos diante de mais uma aposta ousada da Marvel. Com Scott Derrickson, de filmes como “O exorcismo de Emily Rose” (2005) e “A entidade” (2012) na cadeira de diretor, é possível esperar um filme totalmente diferente do que o estúdio tem apresentado até o momento. E totalmente diferente no sentido de totalmente melhor. Sim, a Marvel sugere que isso é (bem) possível!

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 5 de agosto de 2014 Críticas, Filmes | 21:13

“Guardiões da galáxia” é o 7×1 da Marvel no cinemão americano

Compartilhe: Twitter
Foto: divulgação

Foto: divulgação

A Marvel conseguiu de novo. Depois de fazer de um personagem semidesconhecido o grande abre alas de sua reinvenção no cinema (“Homem de ferro” em 2008), a empresa – hoje à vontade como estúdio de cinema – volta a emplacar um azarão no rol dos grandes sucessos de bilheteria. “Guardiões da Galáxia” estreou fazendo barulho e amealhando comparações entusiasmadas com “Star Wars”. Há muitas referências à saga criada por George Lucas, mas não são elas que validam as comparações e sim a qualidade notável do filme e o leque de possibilidades que ele abre para a Marvel.

Na trama, o terráqueo Peter Quill (Chris Pratt) é um saqueador (uma espécie de pirata espacial) que tenta levar o orb (uma esfera poderosíssima) para o corretor, que lhe pagaria uma boa quantia para tal. Acontece que a esfera é alvo de muitas facções intergalácticas e Quill acaba preso junto com um grupo de renegados formado por Gamora (Zoe Saldana), Drax (Dave Bautista), Groot (dublado por Vin Diesel) e Rocket (dublado por um indecifrável Bradley Cooper). E é aí que a aventura começa!

O grande barato de “Guardiões da galáxia” é sua engenharia de produção. Não se trata de um filmaço, mas de um filme que dificilmente desagradará alguém; e que agradará muita gente como atestam as bilheterias e as convulsões nas redes sociais. Para chegar a esse feliz denominador comum, a Marvel apostou na combinação de humor e ação que tão bem serviu ao primeiro “Homem de ferro” e confiou ao satírico James Gunn (responsável pelo roteiro de “Madrugada dos mortos” e pela direção de “Seres rastejantes”) o controle, ainda que parcial, da empreitada.

Gunn acerta a mão no ritmo, afinal de contas, ele sabe que a experiência de se assistir “Guardiões da galáxia” vale mais do que o filme em si. E é com isso em mente que ele entrega um filme que não se leva a sério, mas que leva o 3D muito a sério. Os efeitos especiais arrasadores ajudam a temperar essa produção com espírito assumidamente B em um dos pontos altos da temporada pipoca do cinema. Da concepção visual de Rocket à piada interna e sempre eficiente com o monotemático Groot, “Guardiões da galáxia” vai se revelando um celeiro de gags como uma improvável e engraçadíssima sobre esperma!

Uma trilha sonora afiada, a reverência aos anos 80 e um protagonista em estado de graça (Chris Pratt, acredite, fará por merecer a alcunha de “senhor das estrelas” em muito breve) ajudam a consolidar o filme como a grande sensação da temporada.

Para recuperar as metáforas futebolísticas, a Marvel vinha ganhando, mas “Guardiões da galáxia”, no tom, no timing, na estampa e na experiência cinematográfica que propõe, é o 7 x 1 que precisava para mostrar quem manda no futebol de Hollywood atualmente.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 1 de agosto de 2014 Bastidores, Curiosidades | 21:18

Marvel divulga vídeo rememorando (e celebrando) suas fases 1 e 2 no cinema

Compartilhe: Twitter
Robert Downey Jr. em cena doo terceiro "Homem de ferro": ação, humor e um plano muito bem definido valem o sucesso da Marvel no cinema

Robert Downey Jr. em cena doo terceiro “Homem de ferro”: ação, humor
e um plano muito bem definido valem o sucesso da Marvel no cinema

Com o lançamento de “Guardiões da Galáxia”, a Marvel se despede do que chama de fase 2 de sua incursão pelo cinema.  A próxima produção do estúdio está programada para ser lançada em 30 de abril de 2015 e é um “filminho” chamado “Os vingadores 2: a era de Ultron”.

A primeira fase foi iniciada com “Homem de ferro” em 2008. Fizeram parte desta etapa introdutória os filmes “O incrível Hulk” (2008), “Homem de ferro 2” (2010), “Thor” (2011), “Capitão América: o primeiro vingador” (2011) e “Avengers: os vingadores” (2012). A segunda fase, menor e menos empolgante, se deu com “Homem de ferro 3” (2013), “Thor: o mundo sombrio” (2013), “Capitão América: o soldado invernal” (2014) e “Guardiões da galáxia” (2014).

A sequência de “Os vingadores” dará continuidade aos planos para lá ambiciosos da Marvel. Na próxima fase, novos personagens devem ter filmes lançados, como “Homem- formiga” e o “Doutor Estranho”, o escudo do Capitão América deve mudar de mãos e séries com personagens menos conhecidos como Punhos de ferro e Luke Cage, além do Demolidor – que voltou aos domínios do estúdio, serão lançadas sob parceria com a Netflix.

Pensando bem, e o vídeo em tom épico demonstra isso, a Marvel tem muito o que comemorar mesmo.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última